DF vacina crianças acima de 6 anos contra Covid: “Chegou a minha vez”

DF começou a aplicar doses da Coronavac neste sábado (22/1), autorizadas pela Anvisa. Os pais e os pequenos comemoraram a imunização

atualizado 22/01/2022 12:33

Menina com chapéu de jacaré na cabeça e máscara sendo vacinadaRafaela Felicciano/Metrópoles

A vacinação de crianças acima de 6 anos sem comorbidade com a Coronavac começou neste sábado (22/1) no Distrito Federal. A campanha estimulou pais e crianças a levantarem cedo da cama para garantir a imunização na Unidade Básica de Saúde 1 (UBS 1) do Guará, um dos pontos para aplicação da vacina.

A pequena Alice de Souza (foto em destaque), de 7 anos, usou uma fantasia de jacaré para receber o imunizante e levou uma placa com a frase “vacinada”. Ela contou que a mãe a ajudou na confecção do adereço usado na cabeça e que estava ansiosa para chegar a vez de ser atendida.

A mãe, Deborah Souza, emocionou-se com a oportunidade de a filha se imunizar. “Ela acompanhou o meu ciclo de vacinação e ficou ansiosa com a vez dela. É importante que as pessoas se conscientizem do valor da vacina, pois só assim vamos acabar com a pandemia”, alerta.

0

Na manhã deste sábado, a movimentação na UBS estava tranquila. Apesar de ter fila no local, o atendimento era rápido. O governador em exercício Paco Britto (Avante) esteve no local para acompanhar a atividade.

Na UBS 1, o horário foi até o meio-dia. À tarde, os pais ainda têm duas opções: UBS 12 de Samambaia e UBS1 de Sobradinho II.

Veja os pontos de vacinação:

Lista com locais de vacinação

“Queremos agradecer aos pais por trazerem os filhos para se vacinar. Conforme for o andamento do cronograma de vacinação no DF, se sobrarem doses ou atingirmos a imunização do grupo, vamos abrir para outras faixas etárias, pensando principalmente na volta às aulas”, disse Paco.

Maria Eduarda Cirillo, de 10 anos, ficou bastante empolgada quando soube que tinha chegado sua vez de receber a dose. Com a ajuda da mãe, ela desenhou uma placa com a frase: “Chegou a minha vez!”.

De acordo com o pai, Diogo Cirillo, ela foi no carro a caminho da UBS gritando: “Vacina, sim”. Mas, na hora que chegou na fila, assustou-se com a agulha. “Eu tô com um pouco de medo, mas vou tomar a vacina e comemorar que chegou a minha vez”, disse Maria.

O pai dos irmãos Gabriel Gomes, de 7 anos, e Pedro, de 10 anos, contou que estava acompanhando o calendário para levar as crianças. “A gente sempre traz as crianças para se vacinar neste posto. Eles acordaram animados e cedo para serem atendidos logo”, detalha Mauro Júnior.

Quando chegou o momento de serem atendidos, os irmãos demonstraram coragem e se apoiaram. Segundo Mauro, o filho mais velho e a mãe do menino tiveram Covid-19, mas a família está bem e feliz após a imunização.

Quem também acordou cedo para garantir a dose ainda no primeiro dia de vacinação dessa faixa etária foram os irmãos João Pedro, de 7 anos, e Maria Helena, de 6 anos. O pai das crianças, Jhonny Herbert, revelou ter descoberto hoje cedo, ao ler uma reportagem do Metrópoles, que a idade dos filhos já estava sendo contemplada.

“Eles viram todas as pessoas da família se vacinando e ficaram na expectativa para chegar a vez deles. Agora, só falta o pequeno Davi, que tem 4 anos”, conta Jhonny.

João Pedro disse que ficou com um pouco de medo, apesar da expectativa. “Eu fiquei muito feliz de ter me vacinado, mas fiquei um pouquinho assustado na hora de ser atendido”, comemorou o menino.

Para convencer Amanda Arruda, de 6 anos, a ir se imunizar hoje, os pais combinaram que ela ganharia o sorvete favorito depois da vacina. A menina tem bastante medo de agulha e, na hora de ser atendida, chorou, mas logo passou.

“Eu acho importante trazer para se vacinar, mesmo que tenha medo. Lá em casa, todos tomaram a vacina. Como eu estou grávida, também preciso me cuidar e já tomei a dose de reforço”, destaca a mãe, Adriane Martins.

Apesar do susto, ela contou ter escolhido a roupa para usar hoje, dia de receber a vacina, e que iria tomar sorvete depois. “Eu fiquei com bastante medo, mas estou muito feliz por ter vindo”, celebra a pequena.

 

Mais lidas
Últimas notícias