DF registra seis assassinatos em menos de 24 horas

Entre os crimes, estão um feminicídio, ocorrido no Riacho Fundo, e um roubo seguido de morte, registrado no Paranoá Parque

atualizado 30/09/2019 15:13

Lei foi regulamentada pelo GDFMichael Melo/Metrópoles/Foto ilustrativa


Ao menos seis pessoas morreram assassinadas no Distrito Federal entre a manhã de domingo (29/09/2019) e a madrugada desta segunda-feira (30/09/2019). Um dos casos ocorreu no Riacho Fundo e é investigado como feminicídio. Adriana Maria de Almeida, 29 anos, foi encontrada morta no apartamento onde mora. Ela levou ao menos 32 facadas, e não uma, como informado inicialmente pela polícia. O suspeito é o companheiro da vítima.

No Paranoá Parque, um homem também foi assassinado a facada após reagir a um assalto. A polícia prendeu uma mulher acusada de matar Cláudio Dias de Carvalho, 39, na Quadra 2, Conjunto 1. A suspeita foi identificada como Rafaela Rocha Gomes, 19. Duas pessoas fugiram com o carro da vítima, um Celta.

Riacho Fundo

O corpo de uma mulher de 29 anos foi encontrado por volta das 22h desse domingo (29/09/2019), mas a vítima foi morta a facadas no começo da manhã. O marido é suspeito do crime, investigado como feminicídio pela 29ª Delegacia de Polícia (Riacho Fundo).

Samambaia
Às 23h54, outro assassinato. Desta vez, na Quadra 516, Conjunto 3, de Samambaia. Um homem morreu após levar um tiro na cabeça.

Rodoviária do Plano Piloto

À 0h13, um homem foi assassinado na Rodoviária do Plano Piloto. Um homem foi esfaqueado no pescoço e tórax e morreu no local.

Gama
À 1h40, um homem de 50 anos foi assassinado na Quadra 9, Lote 14, do Gama. O crime ocorreu próximo ao Hotel Santury. O homem foi morto a tiros.

Paranoá Parque
O crime ocorreu à 1h42, na Quadra 2, Conjunto 1, no Paranoá Parque. Um homem de 39 anos foi assassinado ao reagir a um assalto. Uma suspeita foi presa. Outros dois acusados fugiram com o carro da vítima.

Paranoá

Entre 0h30 e 0h40 — um furto em torre de telefonia de celular terminou em morte no Paranoá. De acordo com informações da PCDF, funcionários da empresa foram informados de que havia ocorrido uma queda de energia no equipamento e foram ao local em companhia da Polícia Militar ambiental.

Eles se depararam com duas pessoas em um Fiat. O motorista que estava ao volante fez uma manobra e acelerou. Ele teria tentado atingir o veículo da empresa de telefonia e também a viatura da PM. Depois, mudou a direção e bateu em uma árvore. Um homem identificado como Guilherme foi baleado e morreu no Hospital Regional de Planaltina (HRP). A mulher que estava no automóvel foi conduzida à delegacia e autuada por furto qualificado. O homem que estava na torre não foi localizado.

Últimas notícias