DF: segurança em igreja onde padre foi assassinado é reforçada

Uma viatura da PM está posicionada, na manhã desta terça-feira (24/09/2019), na frente da Paróquia Nossa Senhora da Saúde, na 702 Norte

atualizado 24/09/2019 14:02

André Borges/Especial para o Metrópoles

Após o assassinato brutal do sacerdote Kazimerz Wojno, mais conhecido como padre Casemiro, 71 anos, a segurança foi reforçada na Paróquia Nossa Senhora da Saúde, na 702 Norte. Na manhã desta terça-feira (24/09/2019), uma viatura da PM, com dois policiais, estava posicionada na frente da igreja. Alguns fiéis foram ao local.

O padre João Firmino, 46, coordenador da Comunicação da Arquidiocese de Brasília, lembrou que o reforço na segurança das igrejas foi uma promessa feita pelo governador Ibaneis Rocha (MDB) durante o velório do padre Casemiro, nessa segunda-feira (23/09/2019). “O que a comunidade precisa agora é, de fato, sentir mais segurança. Vamos ver se vai ser mantida essa patrulha”, ressaltou. Os bispos devem escolher nesta terça o nome que vai substituir padre Casemiro na paróquia. Os ossos do religioso devem ser levados, no futuro, para a igreja.

Morgana Bornes, 56, passou pelo local na manhã desta terça-feira (24/09/2019). A psicóloga e catequista conta que a insegurança na região é constante. “A gente vê muita coisa por aqui. Viemos um dia para uma reunião e, na hora de ir embora, o carro da colega estava sem as rodas. Aqui, tem roubo até em casamento. Levaram o som da igreja em um dos assaltos, até mudamos tudo de lugar”, afirma.

De acordo com frequentadores da paróquia, faltam iluminação e câmeras de segurança no entorno da igreja. “Parece que o policiamento é só até amanhã (quarta). Espero que se estenda, porque precisamos muito de mais segurança. Essa região é muito abandonada”, afirma.

0

 

Igrejas, paróquias e templos religiosos do Distrito Federal estão na mira dos bandidos. Segundo a Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal (SSP-DF), 163 ocorrências de furtos a santuários foram registradas só neste ano na capital federal. Se comparado ao mesmo período do ano passado, quando ocorreram 150 furtos a templos, há um aumento de 8% nesse tipo de crime.

O último alvo dos ladrões aconteceu na noite desse sábado (21/09/2019), na Paróquia Nossa Senhora da Saúde, na 702 Norte, Plano Piloto. Na ocasião, o padre Kazimierz Wojno acabou estrangulado e morto em uma ocorrência registrada como latrocínio – roubo seguido de morte. O crime chocou pela brutalidade e também pela localização. A igreja fica a 500 metros de uma delegacia de polícia, no coração de Brasília, capital da República.

Peritos papiloscopistas do Instituto de Identificação da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) analisam o material coletado na Paróquia Nossa Senhora da Saúde. O religioso, que morava em uma casa nos fundos do terreno, foi rendido por bandidos. Na ação, os criminosos também mantiveram o caseiro refém.

Os profissionais da PCDF recolheram evidências que podem ajudar na identificação dos assaltantes. Nos próximos dias, os papiloscopistas concluirão laudos com o resultado da análise de fragmentos de impressões digitais. A 2ª Delegacia de Polícia (Asa Norte) está à frente das investigações e já tem quatro suspeitos.

 

Últimas notícias