DF registra 16 mortes por Covid nesta segunda e bate recorde do ano

Segundo boletim da Secretaria de Saúde, todos os pacientes tinham comorbidades. Do total, 11 eram diagnosticados com cardiopatias

atualizado 14/02/2022 18:53

Enterro noturno / cemitério São Paulo Fábio Vieira/Metrópoles

O Distrito Federal bateu recorde de mortes em decorrência da Covid-19 em 2022. Nesta segunda-feira (14/2), o boletim da Secretaria de Saúde notificou 16 óbitos por conta do novo coronavírus. Até então, o maior número de vidas perdidas havia sido registrado na última sexta (11/2) ─ com 15 mortes.

Segundo o documento, todos os pacientes tinham comorbidades. Do total, 11 eram diagnosticados com cardiopatias. Além disso, 15 deles faleceram dentro de hospitais do DF. Apenas um faleceu em casa.

Outro dado é de que todos haviam sido imunizados com, pelo menos, a 2ª dose contra a Covid-19. Apenas quatro haviam recebido a dose de reforço. Metade dos mortos tinha 80 anos ou mais. Cinco faziam parte da faixa etária de 70 a 79 anos. E, o restante, tinha 50 anos ou mais.

Desde o início da pandemia, 662.020 pessoas foram infectadas com a Covid-19 no DF e 11.296 morreram em decorrência da doença.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
Publicidade do parceiro Metrópoles 2
Publicidade do parceiro Metrópoles 3
Publicidade do parceiro Metrópoles 4
0

Taxa de transmissão

Outro indicador usado para medir a progressão da Covid-19 é a taxa de transmissão. Esse cálculo determina quanto um infectado com o coronavírus propaga a doença para outras pessoas.

Nesta segunda, a taxa de transmissão do DF está em 1,11 ─ uma queda em relação ao índice da última sexta. O valor significa que 100 pessoas transmitem o vírus para outras 111. O valor da taxa de transmissão diminuiu se comparado com o da última sexta-feira, quando estava em 1,22.

Mais lidas
Últimas notícias