DF muda regra para 3ª dose em idosos e profissionais de Saúde. Entenda

A partir desta sexta-feira (29/10), volta a valer apenas a regra dos 6 meses para a aplicação da segunda dose

atualizado 28/10/2021 17:09

GDF já aplicou 3,5 milhões de doses da vacina contra a Covid-19Sandro Araújo/Agência Saúde DF

A Secretaria de Saúde do DF retomou a regra inicial para a aplicação da dose de reforço de vacinas contra a Covid-19 em idosos e trabalhadores da Saúde. Ao contrário do que vinha ocorrendo até então, quando datas específicas foram estipuladas, agora basta ter tomado a D2 há seis meses e a pessoa estará apta a receber a chamada terceira dose.

Conforme explicou o subsecretário de Vigilância à Saúde, Divino Valero, a ideia é avançar na vacinação. “Há pessoas querendo tomar o reforço e outras que já poderiam, mas não tomam. Dessa forma, vamos fazer essa flexibilização”, comentou.

Segundo ele, o público apto a tomar a D3 é de cerca de 83 mil indivíduos e o estoque da secretaria está em torno de 69 mil. Mesmo assim, isso não deve ser empecilho. “Temos a expectativa de recebimento de novas doses a partir da semana que vem. Então o que queremos é estimular a procura das pessoas.”

Mudança contraria orientação tomada ainda nesta semana

Segundo a Circular nº 85 da Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES-DF), divulgada na segunda-feira (25/10), as doses de reforço seriam aplicadas em idosos que completaram a vacinação até 21 de abril. Assim, pessoas acima de 60 anos que completaram o esquema vacinal depois dessa data não poderiam tomar a D3 até nova atualização da Secretaria de Saúde. A mudança veio na tarde da última sexta (22/10) após a distribuição das 64.350 doses da Pfizer, que chegaram pela manhã do mesmo dia.

Desde o início da aplicação do reforço no DF, no começo de outubro, a recomendação era que idosos com ciclo de imunização completo há seis meses poderiam tomá-la. No entanto, a nova diretriz não delimita uma data.

0

Nessa semana, a mudança causou confusões nos postos de saúde. Profissionais que atendiam a população não sabiam informar o motivo da mudança de metodologia no esquema de vacinação para idosos.

Mais lidas
Últimas notícias