DF inicia vacinação para idosos de 76 a 78 anos. Saiba como funcionará

Para marcar um horário, basta entrar no site vacina.saude.df.gov.br. Objetivo é evitar filas e aglomerações nos postos de saúde

atualizado 26/02/2021 0:46

Vacinação de idosos contra a Covid-19Hugo Barreto/Metrópoles

Nesta sexta-feira (26/2), pessoas de 76 a 78 anos – incluídas no grupo prioritário de vacinação contra a Covid-19 no DF – começam a receber a primeira dose de imunização contra a Covid-19. Desde essa quinta-feira (25/2), o Governo do Distrito Federal (GDF) centralizou a marcação da vacinação em um site da Secretaria de Saúde (SES), a fim de evitar filas e aglomerações nos postos de saúde e nos pontos drive-thru.

Para marcar um horário, basta entrar no site vacina.saude.df.gov.br. Devido à grande procura e ao excesso de acessos simultâneos, o domínio apresentou instabilidade e caiu várias vezes nessa quinta. Apesar disso, a SES garante que todos que agendarem a vacinação serão atendidos e receberão uma dose do imunizante.

Cidadãos do grupo prioritário que não conseguirem marcar pela internet podem agendar a vacinação presencialmente, em uma Unidade Básica de Saúde (UBS).

Além disso, os postos de saúde terão doses extras para atender idosos que, por algum motivo, não tenham conseguido marcar hora para se proteger contra a doença. Segundo dados da SES, atualizados às 20h15 dessa quinta, 119.147 pessoas do grupo prioritário de vacinação receberam a primeira dose da vacina e 38.832, a segunda dose.

Quem pode vacinar?

O grupo prioritário com direito a ser imunizado inclui, além dos idosos a partir dos 76 anos, trabalhadores da rede pública, pessoas com deficiência, pacientes de home care, trabalhadores dos serviços de atenção pré-hospital, resgatistas do Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF) e povos de aldeias indígenas.

Servidores lotados em hospitais e unidades de saúde, assim como os profissionais de saúde da rede privada, seguem sendo vacinados normalmente nos locais de trabalho. Todos os demais incluídos no grupo prioritário terão de agendar a imunização. Também nessa quinta, o GDF desativou a marcação pelo Telecovid.

O serviço de agendamento da vacina contra Covid-19 por meio do telefone vai funcionar apenas até esta sexta. Os idosos acamados ou com dificuldade de locomoção, até então o público atendido pelo serviço, agora deverão agendar a imunização em casa pelo site. Em operação desde 2 de fevereiro, o Telecovid cadastrou, até essa quarta-feira (23/2), 2.005 idosos para serem vacinados em casa.

0

No primeiro dia do agendamento da vacinação para Covid-19 no DF, 2 mil pessoas marcaram dia e hora para receber o imunizante. As vagas disponibilizadas no site são para esta sexta (26/2) e a próxima segunda-feira (1º/3). Posteriormente, novas datas serão atualizadas.

A Secretaria de Saúde orienta que as pessoas tenham tranquilidade neste momento, porque há vacinas para todos e os agendamentos poderão ser feitos em outros horários, fora desse momento inicial, com mais facilidade.

Pessoas remanescentes do público de 79 anos ou mais que ainda não se vacinaram, só receberão a primeira dose do imunizante a partir desta sexta, por meio de agendamento.

A aplicação da segunda dose permanecerá sob agendamento, como vinha ocorrendo. A Secretaria de Saúde informa que a cobertura vacinal de idosos com 80 anos ou mais é de aproximadamente 120%.

Onde haverá aplicação de vacina?

A aplicação da primeira dose, a partir da sexta, ocorrerá em 42 pontos de vacinação, sendo 13 por drive-thru. A lista e os horários de funcionamentos das unidades para imunização estão disponíveis aqui e podem ser conferidos abaixo.

A vacinação dentro do carro ocorrerá exclusivamente por meio do agendamento eletrônico. Na página vacina.saude.df.gov.br, o usuário irá se cadastrar e poderá escolher o dia e horário para ser imunizado.

Veja como ficou a lista de grupos prioritários para vacinação após a ampliação da faixa etária: 

Confira aqui os postos de vacinação no DF:

Novas doses

A ampliação do público-alvo brasiliense para imunização contra a Covid-19 aconteceu após o DF receber mais 25,5 mil doses da vacina Covishield, desenvolvida pela universidade de Oxford em parceria com a farmacêutica AstraZeneca.

Existe, ainda, a previsão do Ministério da Saúde (MS) de que o DF receba a remessa de 11 mil doses da vacina Coronavac, produzida pelo Instituto Butantan em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac. Contudo, nem a secretaria nem o ministério informaram datas possíveis para a chegada desse lote de imunizantes.

Em agenda em Santa Maria nessa quinta, o governador Ibaneis Rocha (MDB) disse acreditar que o novo lote de vacinas chegará ao DF no mês que vem. “Creio que eles [Ministério da Saúde] pretendem entregar em março. Estou confiante de que a gente conseguirá vacinar, o mais rápido possível, boa parte da população, principalmente os que estão numa faixa de risco”, declarou.

Últimas notícias