Ibaneis sobre 11 mil doses da Coronavac: “Creio que cheguem em março”

A campanha de imunização contra o novo coronavírus no DF será ampliada, a partir desta sexta-feira (26/2), para a população de 76 a 78 anos

atualizado 25/02/2021 17:10

Ibaneis com microfoneRafaela Felicciano/Metrópoles

Após uma manhã intensa de agendas em Santa Maria, o governador Ibaneis Rocha (MDB) voltou a falar que o GDF não pretende comprar vacinas contra a Covid-19. “Confio no Plano de Imunização Nacional e acho um erro a gente começar a entrar nesta guerra.”

Na ocasião, o chefe do Executivo local disse acreditar que um lote de 11 mil doses de Coronavac chegará à capital do país no mês que vem. “Creio que eles [Ministério da Saúde] pretendem entregar em março. Estou confiante de que a gente conseguirá vacinar, o mais rápido possível, boa parte da população, principalmente os que estão numa faixa de risco”, complementou.

Ampliação de público

A campanha de vacinação contra o novo coronavírus no DF será ampliada, a partir desta sexta-feira (26/2), para a população de 76 a 78 anos. Outra novidade é que, a partir desta quinta-feira (25/2), o público-alvo deverá marcar a aplicação da primeira dose pela internet.

A vacinação ocorrerá em 42 pontos, sendo 13 por drive-thru. A lista e os horários de funcionamento das unidades para imunização estão disponíveis aqui.

O agendamento da primeira dose começa às 16h desta quinta e, agora, valerá para todos os postos — até então, só era permitido marcar a aplicação da segunda dose e em pontos de drive-thru. A imunização, tanto dentro do carro, como nas UBSs, ocorrerá exclusivamente por meio do agendamento eletrônico. Na página, o usuário pode se cadastrar e escolher o dia e horário para ser vacinado.

A Secretaria de Saúde do DF ampliou o grupo prioritário após a chegada de 25,5 mil doses da vacina Covishield, desenvolvida pela universidade de Oxford, em parceria com a farmacêutica sueco-britânica AstraZeneca. Além disso, continuarão sendo imunizadas pessoas do grupo prioritário incluído anteriormente, além de cerca de 9 mil profissionais de saúde da rede privada, que estão na linha de frente, mas ainda não foram vacinados.

Existe, ainda, a previsão do Ministério da Saúde de que o DF receba a remessa de 11 mil doses da vacina Coronavac, produzida pelo Instituto Butantan em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac. Contudo, nem a secretaria nem o ministério informaram datas possíveis para a chegada desse lote de imunizantes.

Como o intervalo entre primeira e segunda doses da vacina de Oxford é de até 90 dias, os 25,5 mil imunizantes serão usados agora, para primeira aplicação. A estimativa da Secretaria de Saúde é que haja 23.061 pessoas entre 76 e 78 anos morando na capital federal.

Com a ampliação, os grupos prioritários a serem vacinados passam a ser compostos pelos seguintes cidadãos:

Arte com público alvo da vacinação contra o coronavírus

Últimas notícias