DF: associação quer ações contra coronavírus na segurança pública

ABrML ofereceu ao GDF corpo técnico para auxiliar no combate à proliferação do Covid-19 nas dependências das forças policiais distritais

atualizado 16/03/2020 18:38

Após a confirmação pelo Ministério da Saúde de pelo menos 19 casos confirmados no Distrito Federal, a Associação Brasiliense de Medicina Legal (ABrML) quer auxiliar as autoridades da segurança pública do DF em protocolo para reduzir riscos de disseminação da doença, principalmente nas forças policiais. Atualmente, o DF é a unidade da federação com maior número proporcional de casos de contaminação em relação ao tamanho da população.

Em nota divulgada nesta segunda-feira (16/03), a entidade diz estar preocupada com a vulnerabilidade dentro do sistema, incluindo delegacias, institutos e os presídios situados em território brasiliense, e, por isso, informa estar “pronta para contribuir e integrar o corpo técnico de profissionais na construção de planos de ações e de fluxogramas em assuntos relacionados a saúde e a segurança pública durante a epidemia de Covid-19”.

Entre as sugestões, o hematologista João Pitaluga Neto – presidente da ABrML – oferece auxílio na rotina para realização de exames cautelares, protocolos de deslocamentos de presos sob custódia e presos nas dependências da Polícia Civil do DF, medidas de treinamento dos policiais e de terceirizados, além de estratégias de limpeza das dependências da corporação.

A entidade também defende a construção de planos de ação integrados com a Subsecretaria do Sistema Penitenciário do Distrito Federal (Sesipe) e com a Secretaria de Saúde, incluindo treinamento e capacitação dos servidores.

 

Sinpol-DF

O Sindicato dos Policiais do DF (Sinpol-DF) protocolou, nesta segunda-feira (16/03), pedido para que a PCDF tome, “de forma imediata e urgente, medidas de prevenção a fim de evitar a proliferação do COVID-19 e a contaminação de servidores polícias civis”.

“Muitas instituições que trabalham com atendimento ao público vêm normatizando a atuação de seus servidores. Contudo, até o momento, a Direção da PCDF tem permanecido silente. Na última semana, inclusive, soltou nota informando que os serviços estavam normalizados”, registra a entidade.

Na semana passada, Subsecretaria do Sistema Penitenciário (Sesipe) anunciou, na manhã desta quinta-feira (12/03), que suspendeu todas as visitas nos presídios do Distrito Federal até o próximo dia 20. A medida tem caráter preventivo e está alinhada com as ações do GDF voltadas para a prevenção de possíveis contágios com o coronavírus.

Últimas notícias