DF: adolescentes mantêm motorista de aplicativo sob a mira de revólver

Homem ficou com arma apontada para a cabeça durante ao menos 20 minutos, na BR-070. Outro condutor também foi vítima de bandidos

Michael Melo/MetrópolesMichael Melo/Metrópoles

atualizado 19/07/2019 8:14

A Polícia Militar apreendeu dois menores que roubaram um carro e mantiveram o motorista de Uber sob a mira de um revólver calibre .32 por pelo menos 20 minutos na madrugada desta sexta-feira (19/07/2019). Durante uma abordagem dos PMs, eles foram flagrados cometendo o crime na BR-070, próximo à QNR 5, em Ceilândia. Os militares suspeitaram do Fiat Sena que estava com o motorista e dois adolescentes no banco de trás.

O condutor teve a arma apontada para a cabeça e foi ameaçado durante o período em que ficou refém da dupla. Apreendidos, os menores disseram que tinham roubado outro motorista de aplicativo. A vítima foi deixada no Assentamento 26 de Setembro, em Taguatinga. O veículo dele também foi localizado.

De acordo com a equipe do Grupo Tático Operacional (GTOP30-B), o revólver calibre .32 estava com três munições intactas. Com os menores, os policiais também encontraram R$ 200, vários celulares e um relógio. Os acusados foram levados para a Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA 2), em Ceilândia.

Em 14 de maio, a Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) deflagrou operação que tinha como alvo criminosos que roubavam motoristas de aplicativo. A ação foi comandada pela Coordenação de Repressão aos Crimes Patrimoniais (Corpatri).

Ao todo, os policias cumpriram três mandados de prisão preventiva, seis de temporária e 10 de busca e apreensão. Segundo o coordenador da Corpatri, delegado André Leite, os criminosos não integravam uma quadrilha, mas tinham o modo de agir semelhante. Os suspeitos fizeram ao menos 15 vítimas.

“Os autores solicitavam o carro por meio de seus próprios aparelhos celulares ou de outra pessoa que possuía o aplicativo instalado. Quando o motorista chegava ao local solicitado, eles entravam no veículo como se fossem realizar uma corrida normal. Em determinado ponto do trajeto, anunciavam o assalto e subtraíam o veículo e demais objetos do motorista”, detalhou o delegado. Os bandidos usavam faca e arma de fogo para ameaçar as vítimas.

Últimas notícias