Defesa Civil: prédio que caiu no DF está tombando para lado esquerdo

Diante do risco de novos desabamentos, a Defesa Civil não autorizará a entrada dos bombeiros no local nesta terça (11/1), como previsto

atualizado 11/01/2022 13:11

Homem com uniforme da Defesa Civil observa dois garis catando lixoHugo Barreto/Metrópoles

A Defesa Civil do Distrito Federal decidiu que não irá entrar nesta terça-feira (11/1) no edifício que desabou na QSE Área Especial 20, em Taguatinga, na semana passada.

Doações ajudam moradores desabrigados após desabamento de prédio no DF

De acordo com análise topográfica, o edifício continua se movimentando, afundando e tombando para o lado esquerdo. Agora, a corporação aguarda uma estabilidade para liberar a entrada do Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF) no local.

0

“O prédio continua instável. Estamos trabalhando para que os moradores fiquem autônomos e independentes do prédio. Não vamos liberar entrada se o edifício continuar apresentando instabilidade”, explicou o chefe da engenharia da Defesa Civil, coronel  Rossano Bonerth.

A corporação continua descartando a possibilidade de implosão no edifício. Por enquanto, a prioridade é retirar os pertences dos moradores.

Prédio irregular

Além de não ter registro do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Distrito Federal (Crea-DF) para a construção do 5º andar, o prédio que caiu em Taguatinga não tinha alvará de construção ou carta de Habite-se, portanto, era irregular. A informação foi confirmada pelo Governo do Distrito Federal ao Metrópoles.

Ainda segundo o GDF, a obra não foi autorizada pela Central de Aprovação de Projetos da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Seduh), e sequer houve solicitação de licenciamento para o projeto.

A equipe de monitoramento do prédio que caiu parcialmente em Taguatinga Sul na última quinta-feira (6/1) utilizou drones para vistoriar a estrutura da edificação nesta segunda-feira (10/1).

A princípio, a estrutura seria interditada por 72h, mas o prazo foi estendido. Engenheiros da Novacap ainda analisarão as imagens coletadas pelo drone a fim de avaliar o impacto das águas das chuvas no prédio.

Mais lidas
Últimas notícias