Com 45.926 casos, dengue registra alta de 22% no Distrito Federal

Dados são do último Boletim Epidemiológico divulgado pela Secretaria de Saúde do DF. Neste ano, 44 pessoas morreram por causa da doença

atualizado 16/11/2020 8:11

carro e pessoasBreno Esaki/Agência Saúde

Os casos de dengue cresceram 22,4% no Distrito Federal. Segundo o mais recente boletim epidemiológico, divulgado pela Secretaria de Saúde, até 31 de outubro, a capital registrou, em 2020, 45.926 notificações prováveis da doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti, contra 37.520 no mesmo período do ano passado. No total, 44 pessoas não resistiram à dengue neste ano.

Ceilândia é a cidade com o maior número de ocorrências no DF, com 5.171. Logo em seguida, aparecem Gama (4.703), Santa Maria (3.770), Samambaia (3.692) e Taguatinga (3.392). A taxa de incidência é de 1.504,51 casos por 100 mil habitantes.

Em relação ao número de mortes, o boletim que detalha a Semana Epidemiológica (SE) nº 44 de 2020 — de 29 de dezembro de 2019 a 31 de outubro de 2020 —, houve queda. No mesmo período do ano passado, o DF registrou 53 óbitos, contra 44 deste ano. Além disso, a Secretaria de Saúde contabilizou, em 2020, 69 casos graves e 749 com sinais de alarme.

0

Gama concentra o maior número de mortes no período: 10. Em seguida, aparecem Ceilândia e Planaltina (4); Samambaia e Vicente Pires (3); Sobradinho, Guará, Sobradinho 2, Lago Sul, Recanto da Emas, Taguatinga e Santa Maria (2); e Riacho Fundo 2, Paranoá, Fercal, Águas Claras, Sudoeste/Octogonal e Plano Piloto (1).

Veja cuidados importantes no combate à dengue:
    • Tampe caixas d’água, tonéis e latões;
    • Guarde garrafas vazias viradas para baixo;
    • Guarde pneus sob abrigos;
    • Não acumule água nos pratos de vasos de plantas e encha-os com areia;
    • Mantenha desentupidos ralos, canos, calhas, toldos e marquises;
    • Mantenha lixeiras fechadas.

Últimas notícias