*
 

A tempestade que atingiu o Distrito Federal entre a noite de terça (7/11) e a madrugada desta quarta (8) causou prejuízo a muitos proprietários de barcos e lanchas, que guardam as embarcações em marinas às margens do Lago Paranoá. “Parecia que tinha passado um furacão”, disse André Corrêa, proprietário do Clube de Remo de Brasília, localizado no Setor de Clubes Norte.

Uma balsa e o deck do estabelecimento foram destruídos durante o temporal, que registrou rajadas de vento de 50 km/h. O prejuízo estimado é de cerca de R$ 5 mil. “Quando cheguei por volta das 5h30, me dei conta do tamanho do estrago. A minha balsa havia se desprendido do deck e os toldos também já eram”, contou André. Hoje, o clube não irá funcionar.

“Por sorte, havíamos visto um alerta de ventos fortes na noite de domingo e amarramos os remos e outros barcos por precaução. Se não fosse isso, o prejuízo seria de 11 anos de trabalho”, acrescentou.

No Iate Clube, o cenário não era diferente. Cadeiras e mesas estão espalhadas por todos os lados. Barcos também foram atingidos. Por pouco, o restaurante flutuante Ilha da Tribo, que se desprendeu do deck na altura da Concha Acústica, invadiu o clube.

Os moradores do Lake Side estão sem luz até agora. Diversos pinheiros caíram e afetaram a fiação elétrica. Morador do local, Gustavo Maia, 23 anos, disse que nesta madrugada parecia que um tornado havia atingido a região: “Vento muito forte. Um barulho assustador. A água da chuva inundou a casa de diversas pessoas que moram aqui. No meu apartamento, está tudo alagado”.

Segundo ele, a piscina foi interditada e na academia os vidros quebraram. “Nunca vi nada parecido em Brasília, antes”, disse. Há um pier de barcos ao lado do Lake Side. O toldo de proteção caiu sobre as lanchas. O Hotel Royal Tulip também foi atingido. Muitas vidraças quebraram e diversas árvores caíram.

 

 

COMENTE

chuvatempestadeClube do Remo
comunicar erro à redação