Chuvas intensas seguem no Distrito Federal; alívio só na quinta-feira

Segundo o Inmet, todas as áreas do DF receberam volumes consideráveis de água, mas o Sol poderá dar um alívio à população na quinta (13/1)

atualizado 11/01/2022 16:41

homem com guarda-chuvaHugo Barreto/Metrópoles

Em apenas 10 dias, choveu todo o volume esperado para janeiro em uma das regiões do Distrito Federal. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a previsão para o mês é de 209,4 milímetros de chuva. Em Brazlândia, até a noite de segunda-feira (10/1), caíram 217mm.

0

As chuvas também foram expressivas nos demais territórios de medição do DF. Na área central de Brasília, choveu 49% do esperado. Na região de Águas Emendadas, em Planaltina, caiu 45% do aguardado para o mês. No Gama, foram registrados 65% do previsto. O Paranoá recebeu, nesses 10 dias, 26% do volume calculado para janeiro.

De acordo com o meteorologista Olívio Bahia, desde outubro de 2021, o DF tem vivido um período de chuvas intensas. Em dezembro do ano passado, as precipitações superaram o volume previsto em todas as regiões da capital. O período chuvoso poderá se prolongar até abril.

As chuvas constantes causam diferentes impactos na rotina do brasiliense. O solo umedecido pelas águas dificulta o uso das máquinas dos produtores rurais. O cuidado com a dengue deve ser redobrado. Há muita água parada propiciando a reprodução do mosquito Aedes aegypti, transmissor da doença. A precipitação, porém, recarrega os reservatórios de água do DF.

O Sol poderá dar um alívio nesta semana. A partir de quinta-feira (13/1), o volume de chuvas deve diminuir. Por isso, o fim de semana poderá ter momentos ensolarados para o brasiliense aproveitar o tempo livre em parques ou com exercícios ao ar livre.

0

 

Mais lidas
Últimas notícias