Chuva causa alagamento em ruas de Vicente Pires e outros pontos do DF

Após ter recebido intervenção pluvial, cidade ainda sofre com enchentes até mesmo depois de chuvas de curta duração

atualizado 17/02/2021 23:42

carro passando por rua alagadamaterial cedido ao Metrópoles

Após moradores da 402 Norte sofrerem com inundações causadas pela chuva, habitantes de Vicente Pires enfrentaram alagamentos, lama e muita enxurrada nas vias da cidade nesta quarta-feira (17/2).

Na Rua 5, motoristas se arriscavam ao passar pela estrada alagada. Imagens enviadas ao Metrópoles mostram os veículos transitando com dificuldade. O vídeo foi feito pelo empresário Sérgio Culetto, 38 anos, morador da região.

“Aqui os carros parecem anfíbios”, protesta. “Como é possível ter dignidade morando num lugar assim?”, questiona o empresário. De acordo com Sérgio, a chuva que causou esse estrago durou apenas 20 minutos.

Segundo afirma, o alagamento na Rua 5 é crônico e continua mesmo depois de o Governo do Distrito Federal (GDF) ter feito intervenções pluviais no local.

Veja as imagens: 

0

A Administração Regional de Vicente Pires informa que 80% das bocas de lobo da cidade contempladas no pacote de obras estão plenamente ativas, com a capacidade máxima em uso. Sobraram 20% para serem abertas, uma delas na Rua 5/6, “o que eventualmente acarreta intercorrências”, disse, em nota encaminhada ao Metrópoles.

Segundo a administração, parte desses serviços, inclusive o sistema de drenagem, está prevista na licitação em andamento, a qual é conduzida pela Secretaria de Obras e Infraestrutura.

“Este foi o primeiro incidente mais sério na cidade, após a conclusão de quase todos os serviços previstos nos atuais contratos em vigor. Vale ressaltar que isso aconteceu devido à grande quantidade de chuva que caiu seguidamente nos últimos dias”, afirmou a administração.

“É importante ressaltar que Vicente Pires sempre sofreu com as chuvas. Quase a totalidade das ruas alagava e acabava se transformando em atoleiro. Realidade essa que não mais se repete. Felizmente, hoje podemos dizer que o incidente nas ruas 5 e 6 foi um caso isolado, que será definitivamente corrigido quando as obras remanescentes forem concluídas”, completou a administração.

Estruturas danificadas

A Defesa Civil do DF foi acionada para atuar em dois casos decorrentes da chuva desta quarta em Vicente Pires. Uma casa foi interditada na Rua 12, Chácara 146. Outra residência, no Residencial Mirante das Acácias, Chácara 335, recebeu notificação do órgão.

Nos dois casos, os muros de contenção apresentam danos que indicam risco de ruptura. Os responsáveis pelas residências foram notificados a contratar profissional para avaliar e emitir laudo, bem como escorar a edificação ou eliminar os riscos. Nas duas ocorrências atendidas pela Defesa Civil, não houve vítimas.

No Plano Piloto, a chuva derrubou parte do teto do Hospital Regional da Asa Norte (Hran), afetando a Central de Material Esterilizados e o Núcleo de Radiologia e Imagenologia.

Segundo a Secretaria de Saúde, o gesso ficou muito úmido com o excesso de água, e apesar da secagem realizada, a estrutura não resistiu. A Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Nocavap) foi acionada para salvaguardar os equipamentos mais caros e evitar danos.

Segundo a direção do hospital, o atendimento não será prejudicado e “o reparo está sendo providenciado junto às áreas competentes”.

Mais alagamentos

A chuva provocou ainda alagamentos em Águas Claras, na Quadra 301; no Riacho Fundo e no Recanto das Emas. Tanto no Recanto quanto no Pistão Sul de Taguatinga, bueiros transbordaram com a força das enxurradas.

Veja como ficou o Pistão Sul nesta quarta:

Falta de luz

No Pistão Norte, a ventania derrubou um poste de iluminação pública, deixando 6 mil endereços sem luz. Parte das casas segue no escuro. A Companhia Energética de Brasília (CEB) trabalha na restituição da energia na região.

Até as 19h, em todo o DF, a CEB registrou 71 chamados aguardando atendimento. As ocorrências estavam distribuídas da seguinte forma:

  • Região Leste – 16 chamados
  • Centro – 17 chamados
  • Oeste – 23 chamados
  • Sul – 15 chamados

A companhia lembra que os clientes que eventualmente estejam sem energia devem registrar o chamado na CEB, pelo telefone 116. Chamados pontuais são atendidos por ordem de registro, considerando-se os casos emergenciais e prioritários.

O Corpo de Bombeiros Militar do DF (CBMDF) não atendeu emergências decorrentes da chuva nesta quarta-feira.

Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), esta quinta-feira (18/2) será chuvosa no DF. O tempo fica predominantemente nublado, com pancadas isoladas de chuva – situação que deve perdurar até o próximo domingo (21/2), ainda conforme o Inmet.

Últimas notícias