*
 

Milhares de pessoas homenageiam entes queridos neste Dia de Finados nos seis cemitérios do Distrito Federal — que devem receber cerca de 600 visitantes ao longo desta sexta-feira (2/11). Durante a manhã, houve grande movimentação no Campo da Esperança, na Asa Sul, onde estão enterrados o ex-governador do DF Joaquim Roriz e o ex-presidente da República Juscelino Kubitschek. 

Para homenagear parentes e amigos falecidos, muitas pessoas acendiam velas, e as lápides estavam repletas de flores. Religiosos aproveitaram para fazer orações, como Maria Dalia de Moraes Gonçalves, de 80 anos, que rezava o terço em frente ao túmulo do esposo, Raimundo Gonçalves. “A gente está revivendo, lembrando dele. Era uma pessoa muito amável, que a gente não tira da memória”, declarou.

Dona Francisca Mendonça Nina, de 91 anos, terminava de decorar o jazigo da filha, Celsa Rosário Mendonça Nina. “Sei que ela está feliz por isso, porque tem essa família que cuida dela”, comentou. Acompanhando a mãe, Ana Celsa Nina, 67, reclamou do abandono do cemitério. “Deveriam cuidar melhor daqui, principalmente neste dia de festa para as almas”, disse.

Francisca Mendonça Nina, 91 anos, e Ana Celsa Mendonça Nina, 67 anos

Na ala dos pioneiros, o túmulo do ex-governador Joaquim Roriz, que morreu no dia 27 de setembro, também recebeu visitas de fãs e curiosos. O aposentado Durselino Francisco de Oliveira, de 80 anos, foi pedir bênçãos ao político que governou mais vezes o Distrito Federal. “Ele me ajudou muito. Arrumou lotes para dar ao povo mais fraco”, afirmou.

Emocionada, Maria Francisca Campos Santos, de 66 anos, orou por Roriz. Segundo ela, o ex-governante e sua família estão sempre presentes nas suas orações diárias. “Foi uma pessoa muito especial na minha vida. Ele só fez bem, por isso estou aqui. Devo muito favor a ele”, declarou.

O maior cemitério da cidade, no Plano Piloto, deve receber entre 200 mil e 250 mil pessoas, de acordo com estimativa da Secretaria de Justiça do DF (Sejus), seguido por Taguatinga, cujo público estimado é de 200 mil. Cerca de 100 mil visitantes devem passar por Planaltina e os outros três cemitérios do DF deverão receber aproximadamente 40 mil pessoas.

A primeira missa de finados da Pastoral da Esperança, da Arquidiocese de Brasília, teve início às 8h e reuniu centenas de fiéis. A programação segue ao longo do dia, com celebração a cada 1h30, até as 17h.

Alterações
Durante o feriado, estará vetada a presença de vendedores ambulantes nos cemitérios. Quem precisar de água para limpeza das sepulturas poderá solicitar diretamente na administração. Velórios e sepultamentos ocorrerão normalmente. Ao todo, serão 15 terminais e 26 atendentes extras, além dos 170 funcionários da empresa que permanecerão o dia todo em serviço.

Outros 38 vigilantes trabalharão na segurança interna dos cemitérios, somados aos 50 regulares. A Secretaria da Segurança Pública e Paz Social, a Sejus, a Agência de Fiscalização do DF, as Polícias Militar e Civil, o Detran e o Corpo de Bombeiros darão apoio na supervisão.

A PM intensificará a vigilância em todas as unidades, e também fará o policiamento de trânsito no Campo da Esperança de Brasília e no Cemitério de Planaltina. Neste último e em Brazlândia, o acesso de veículos será proibido por falta de espaço para circulação.

Nas demais regiões, a entrada de carros será restrita aos que tiverem autorização de vaga especial ou de pessoa com deficiência emitida pelo Detran- DF. Pedestres devem utilizar os portões principais. Em Taguatinga, no Gama, na Asa Sul e em Sobradinho, haverá serviço de transporte coletivo gratuito.

Trânsito no Plano Piloto
Na Asa Sul, o trânsito será alterado por conta da Operação Finados da Polícia Militar, que se estende até domingo (4). A partir das 7h, o estacionamento do Templo da Legião da Boa Vontade (LBV) será liberado apenas para idosos, gestantes e pessoas com deficiência. Os veículos deverão estar com a credencial sobre o painel, com a frente virada para cima.

Para os pedestres, dois portões estarão abertos: o principal, ao lado do Templo da LBV, e o do Estacionamento 6 do Parque da Cidade. Os dois acessos pelo Setor Policial Sul não estarão disponíveis.

Na Estrada Parque Policial Militar (EPPM), os retornos na altura do setor hospitalar estarão fechados. Para acessar o cemitério, o motorista terá que retornar no viaduto da W3 Sul e entrar na via que passa por dentro do Setor Hospitalar Sul, em frente ao Hospital Santa Lúcia, para só então acessar a W5 Sul. O balão em frente ao Cemitério estará parcialmente bloqueado.

A W5 Sul estará com trânsito em sentido único do balão da entrada do Cemitério até o acesso à EPPM — que estará fechado. Entre o balão de entrada e o próximo ao Edifício Talento na 714 Sul, a via funcionará nos dois sentidos. A recomendação da Polícia Militar para aqueles que visitarem o cemitério até domingo (4) é utilizar o Estacionamento 6 do Parque da Cidade.