Celina Leão anunciará novo secretário de Segurança Pública nesta 4ª

Como adiantou a coluna Grande Angular, novo secretário da Segurança Pública do Distrito Federal será o delegado da PF Sandro Avelar

atualizado 25/01/2023 12:22

Celina Leão olha para o lado esquerdo. Ela usa um blazer azul e camisa branca. Foto colorida Foto: Breno Esaki/Especial Metrópoles

A governadora em exercício do Distrito Federal, Celina Leão (PP), anunciará, durante coletiva de imprensa, às 16h desta quarta-feira (25/1), no Palácio do Buriti, o nome do novo secretário de Segurança Pública.

A chefe do Executivo adiantou o plano, durante agenda no Setor Complementar de Indústria e Abastecimento (Scia), nesta manhã.

“Estamos em um momento importante, em que retomamos a gestão da Segurança Pública. Hoje, anunciaremos o nome do novo secretário. Temos a missão de assumir com segurança essa área novamente, para dar à população do Distrito Federal aquilo que ela precisa nesse momento: o restabelecimento da paz e do equilíbrio”, declarou Celina Leão.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
0

Como adiantou a coluna Grande Angular, o novo chefe da pasta será o delegado da Polícia Federal (PF) Sandro Avelar. A decisão foi confirmada na noite da última segunda-feira (23/1).

O nome de Avelar para a SSP-DF recebeu aval do ministro da Justiça, Flávio Dino.

A pasta está sem titular desde 8 de janeiro, quando Anderson Torres foi exonerado do cargo em meio à crise institucional provocada pela invasão e depredação dos prédios do Congresso Nacional, Palácio do Planalto e Supremo Tribunal Federal (STF).

Torres foi destituído da função de secretário e preso, no último dia 14 de janeiro, após desembarcar de um voo oriundo dos Estados Unidos. Ele e outras autoridades são alvos de investigação sobre suposta responsabilidade a respeito dos atos antidemocráticos.

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes remarcou o depoimento do ex-secretário para 2 de fevereiro. Moraes deu mais 10 dias a fim de garantir tempo hábil para a defesa de Torres analisar os autos do inquérito antes do interrogatório.

A Polícia Federal (PF) tinha pedido que o depoimento fosse marcado para esta segunda-feira (23/10), mas a oitiva acabou suspensa porque ainda não havia autorização judicial.

Manifestantes golpistas invadem e destroem o Congresso Nacional

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
Publicidade do parceiro Metrópoles 2
Publicidade do parceiro Metrópoles 3
Publicidade do parceiro Metrópoles 4
Publicidade do parceiro Metrópoles 5
Publicidade do parceiro Metrópoles 6
Publicidade do parceiro Metrópoles 7
Publicidade do parceiro Metrópoles 8
0

Perfil

Sandro se formou em direito pela Universidade de Brasília (UnB). Ele é delegado da Polícia Federal desde 1999. Na corporação, já exerceu os cargos de diretor do Sistema Penitenciário Federal, no Ministério da Justiça, e liderou o combate ao crime organizado na Superintendência da Polícia Federal no Distrito Federal.

Em 2021, durante o governo de Jair Bolsonaro (PL), Avelar foi nomeado como diretor-executivo da PF, ou seja, o número 2 da corporação.

Sandro Avelar agora volta à cadeira de secretário de Segurança Pública do DF. Ele já atuou no cargo de 2011 a 2014, quando o governador do DF era Agnelo Queiroz (PT).

Em 2014, ele deixou a SSP para concorrer a uma vaga na Câmara dos Deputados pelo MDB. Recebeu 21.888 votos, mas não se elegeu. Em 2016, ele se desfiliou do partido.

Sandro Avelar também foi presidente da Comissão Nacional de Segurança Pública dos Portos, Terminais e Vias Navegáveis (Conportos), do Ministério da Justiça.

Mais lidas
Últimas notícias