Casos confirmados de coronavírus no DF chegam a 258, diz Saúde

De acordo com dados da Secretaria de Saúde, 120 pessoas conseguiram se recuperar da doença

atualizado 28/03/2020 17:36

Sistema do centro de monitoramento do coronavírus no GDFRafaela Felicciano/Metrópoles

A Secretaria de Saúde do Distrito Federal divulgou que o número de casos do novo coronavírus chegou a 258 na cidade. Desses pacientes, 185 estão com infecção leve, enquanto 11 apresentam infecções graves e 12, críticas.

De acordo com o boletim, 120 pessoas conseguiram se recuperar da doença. Entre aqueles com a Covid-19, 152 são homens e 106, mulheres.

Veja os números:

Número de casos de coronavírus na manhã deste sábado (28/03)
Número de casos de coronavírus na manhã deste sábado (28/03)

Entre a noite de sexta-feira (27/03) e a manhã deste sábado (28/03), houve uma mudança nos dados divulgados pela pasta. Primeiro, o GDF registrou a primeira morte no DF em decorrência de complicações provocadas pela Covid-19. A vítima seria Israel Tiago Martins, de 40 anos.

Na manhã deste sábado, porém, a secretaria negou o caso. De acordo com o órgão, houve um “desencontro de informações” e o teste definitivo de Israel Tiago deu negativo. “Portanto, o Distrito Federal continua sem nenhum óbito registrado até o momento”, confirma a nota.

À tarde, o Ministério da Saúde fez seu balanço diário e apontou 260 casos no DF. Desde o primeiro registro de caso local, no entanto, o Metrópoles tem usado como base de dados, os registros da Secretaria de Saúde do DF, que costumam ser atualizados com mais rapidez e acurácia.

No boletim de sexta, a Secretaria de Saúde apontou 242 casos confirmados na capital do país. Uma das explicações para o aumento é o maior número de testes que tem sido feitos, com a ajuda, por exemplo, de equipamentos da Universidade de Brasília (UnB).

Do total registrado no boletim anterior, nove tinham infecções graves e outros nove estavam em situação crítica.

O secretário de Saúde do DF, Francisco Araújo, realizou uma entrevista coletiva virtual nessa sexta-feira (27/03) e comparou o combate ao novo coronavírus a um cenário de conflito bélico. “Estamos vivendo uma guerra, essa pandemia é uma verdadeira guerra”, disse.

Ele também rebateu denúncias sobre falta de materiais na rede pública de saúde. “Não podem politizar um momento de grande dificuldade. É injusto: temos equipamento de proteção para todos os profissionais”, afirmou Araújo.

Últimas notícias