Saúde do DF diz que índio não morreu de coronavírus: “Desencontro de informações”

Israel Tiago Martins não morreu de Covid-19, conforme divulgado anteriormente. Correção foi feita pela pasta da Saúde neste sábado

Homem ao lado de escultura segurando livroFacebook/Reprodução

atualizado 28/03/2020 9:52

O Distrito Federal não tem mortos pelo novo coronavírus. Segundo a Secretaria de Saúde do DF, houve desencontro de informações na divulgação da morte de Israel Tiago Martins, 40 anos, na noite de sexta-feira (27/03).

Descendente de indígenas, o paciente (foto em destaque) morreu após dar entrada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Sobradinho. Segundo a pasta, o segundo teste para diagnóstico da Covid-19 deu negativo. A avaliação foi do Laboratório Central (Lacen).

“Portanto, o Distrito Federal continua sem nenhum óbito registrado até o momento”, esclareceu a pasta em nota divulgada na manhã deste sábado (28/03). O DF tem 242 casos confirmados, segundo boletim divulgado na noite de sexta-feira.

Confira a nota na íntegra:

A Secretaria de Estado da Saúde do Distrito Federal informa que o caso amplamente divulgado na noite de ontem (27), como sendo a primeira vítima do Covid-19 no DF, testou negativo em exame definitivo realizado pelo Laboratório Central (Lacen) segundo teste molecular para detecção de SAR-COV2 por reação de PCR em tempo real utilizando o protocolo Berlim.

O desencontro de informações se deu, em virtude da indicação de suspeita da doença no atestado de óbito que, em si só, não confirma a causa morte.

Portanto, o Distrito Federal continua sem nenhum óbito registrado até o momento.  

Últimas notícias