Após queda do ICMS, gasolina é vendida a R$ 6,29 no DF. Confira

Governo local reduziu tributo sobre combustíveis no sábado (2/7). No entanto, alívio é instável e há risco de novos aumentos em breve

atualizado 04/07/2022 11:05

Carro sendo abastecido em posto - MetrópolesRafaela Felicciano/Metrópoles

O consumidor consegue encontrar o litro da gasolina comum com preços abaixo dos R$ 6,50 nos postos de combustível no Distrito Federal, nesta segunda-feira (4/7). Algumas bombas cobram R$ 6,29.

O alívio no bolso é consequência da redução do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS) dos combustíveis. O decreto foi assinado pelo governador Ibaneis Rocha (MDB) no sábado (2/7).

Segundo o Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis do DF (Sindicombustíveis-DF), a redução do ICMS deverá levar a uma queda de R$ 0,43, no valor da gasolina, e de R$ 0,40, no etanol.

O presidente Jair Bolsonaro (PL) sancionou projeto determinando a redução do ICMS, PIS e Cofins dos combustíveis.

Por serem tributos federais, PIS e Cofins foram reduzidos automaticamente. Mas, no caso do ICMS, DF e estados seguem também determinação do Supremo Tribunal Federal (STF).

Pelas contas do Sindcombustíveis, o corte dos três tributos pode resultar em queda bruta entre R$ 1 e R$ 1,20.

Alívio momentâneo

No entanto, o alívio é momentâneo. A redução do ICMS, PIS e Cofins é válida apenas até 31 de dezembro de 2022. Ou seja, a partir de 1º de janeiro de 2023, os preços voltam aos patamares anteriores.

Além disso, existe uma forte tendência de alta do preço internacional dos combustíveis, inclusive do diesel. Por isso, o mercado não descarta a possibilidade de a Petrobras anunciar novos reajustes.

No caso do DF, a redução do ICMS também vai impactar as contas e os projetos do governo local. O Palácio do Buriti contingenciou R$ 500 milhões do orçamento como medida de segurança.

Vai dar um prejuízo enorme para a cidade, mas fazer o quê, né? Tem de cumprir. Lei é feita para se cumprir”, pontuou o governador Ibaneis.

O Metrópoles pesquisou preços praticados em 10 postos do DF. Confira os valores:

Posto Auto Posto EPTG — R$ 6,43 no débito ou crédito

Posto Shell Águas Claras — R$ 6,49 no débito, crédito ou dinheiro

Posto Céu Ceilândia  R$ 6,39 no débito ou dinheiro, R$ 6,49 no crédito

Posto da Torre Asa Sul — R$ 6,59 no dinheiro ou débito, R$ 6,74 no crédito 

Posto Jarjour 210 Sul  — R$ 6,39 no débito ou crédito (o valor também vale para a gasolina aditivada e, para quem segue o Instagram do posto, fica R$ 0,05 mais barato) 

Posto Jarjour 206 Norte — R$ 6,49 no débito ou crédito (o valor também vale para a gasolina aditivada e, para quem segue o Instagram, fica R$ 0,05 mais barato) 

Posto Jarjour CSB 8 Taguatinga — R$ 6,35 no débito ou crédito (o valor também vale para a gasolina aditivada e, para quem segue o Instagram, fica R$ 0,05 mais barato) 

Posto Petrolino Taguatinga — R$ 6,29 no débito (não trabalha com crédito)

Posto Planaltina, Quadra 7, Jardim Roriz  — R$ 6,59 no débito ou crédito

Posto RPM, Samambaia — R$ 6,45 no débito, e R$ 6,65 no crédito  

Quer ficar ligado em tudo o que rola no quadradinho? Siga o perfil do Metrópoles DF no Instagram.

Receba notícias do Metrópoles no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/metropolesurgente.

Faça uma denúncia ou sugira uma reportagem sobre o Distrito Federal por meio do WhatsApp do Metrópoles-DF: (61) 9119-8884.

Mais lidas
Últimas notícias