Após o Natal, está aberta a temporada de liquidações no DF

Algumas lojas começam a oferecer descontos de até 80%. Mas consumidores esperavam preços mais convidativos

Foto: Daniel Ferreira/MetrópolesFoto: Daniel Ferreira/Metrópoles

atualizado 27/12/2019 13:35

As lojas tentam atrair os consumidores com as tradicionais liquidações pós-Natal. Nos shoppings da capital, os descontos variam de 50% a 80%. As ofertas, porém, estão sendo oferecidas apenas por alguns estabelecimentos, o que acabou frustrando os brasilienses que foram atrás de preços mais baixos nesta sexta-feira (27/12/2019).

Os abatimentos na rede C&A, por exemplo, chegam a 60% em todas as unidades, já sendo possível encontrar roupas a partir de R$ 10 no Shopping Conjunto Nacional, no centro de Brasília.

É possível encontrar produtos com preços até 50% mais baixos nas lojas World Tênis, AD life style e Siberian. Já na unidade Quem Disse Berenice? o desconto é de 70% em todas as linhas de maquiagem. A Marisa oferece peças com valor mínimo de R$ 9,99.

Já a Rede Luart calçados está com descontos de até 80%, sendo possível encontrar produtos a partir de R$ 19,99. A rede Lojas Americanas oferece parcelamentos atrativos para aumentar as vendas. No saldão, a partir de R$ 100, é possível parcelar em seis vezes, e valores acima de R$ 300 podem ser pagos em até 10 vezes.

A aposentada Gleiry lima, 71, sempre teve o hábito de comprar mais presentes no começo do ano. “Sempre economizei comprando depois do Natal, porque essa época sai mais em conta”, ressaltou. Porém, o consumidor esperava mais. A professora Silvana Silva, 48, foi ao shopping para adquirir produtos acreditando que estaria vazio e, por isso, haveria descontos. Entretanto, a docente encontrou poucas lojas em promoção.

“Todo ano, adoto essa estratégia de comprar depois do Natal. Eu achava que o shopping ia estar vazio, por isso as compras seriam mais rápidas e com desconto. Mas não achei quase nada com o preço tão bom. A única coisa que consegui comprar com desconto de verdade foi na Luart Calçados”, pontuou a educadora.

Se você quer aproveitar as ofertas pós-Natal, confira as dicas do Procon-SP:

— Para não correr o risco de se endividar, antes de comprar, o consumidor deve ter uma reserva financeira para cobrir despesas comuns de início de ano: IPVA, IPTU, material e uniforme escolar, férias, etc. O ideal é evitar comprar por impulso e limitar-se apenas ao necessário, evitando dívidas financiadas com juros, uso do limite do cheque especial e rotativo do cartão de crédito;

— Na hora da compra, é importante verificar o estado do produto, seu funcionamento e se o conteúdo confere com os dados apontados na embalagem. O manual de instruções deve estar em língua portuguesa;

— No caso de itens vendidos com pequenos defeitos (roupas manchadas ou descosturadas, ou móveis/eletrodomésticos com partes amassadas, riscos, ou ainda, de mostruário), deve-se exigir que a loja coloque detalhadamente na nota fiscal, recibo ou pedido os problemas apresentados. Nesses casos, não há garantia;

— Antes de concluir a compra, o consumidor pode solicitar ao vendedor que teste os produtos eletroeletrônicos, inclusive aqueles que necessitam de pilha;

— Quanto à entrega do produto, algumas lojas quando promovem liquidações não costumam prestar esse serviço. Essa informação deve ser prestada de maneira clara, antes do fechamento do negócio;

— A lei não obriga os fornecedores a trocarem produtos por motivo de cor, tamanho ou gosto. Nesses casos, a loja só terá que trocar a mercadoria caso tenha prometido. Solicite esse compromisso por escrito, em etiquetas ou nota fiscal, por exemplo;

— Nas compras realizadas pela internet, por telefone, catálogo ou qualquer outra forma que seja fora do estabelecimento comercial, o consumidor poderá desistir da aquisição em até sete dias após o recebimento da mercadoria ou da assinatura do contrato. O consumidor deve formalizar, por escrito, a sua desistência e, se for o caso, devolver o produto recebido. Nesses casos, terá direito à devolução integral de qualquer valor que tenha sido pago (inclusive despesas com frete).