Após divulgar mudança, GDF mantém passageiros do Entorno no Touring

Contrato com a empresa que administra o Touring foi renovado por mais seis meses e, com isso, embarque não será feito na Rodoviária do Plano

atualizado 03/10/2019 14:02

HUGO BARRETO/METRÓPOLES

Após divulgar que o embarque e desembarque dos passageiros do Entorno seriam transferidos para a Rodoviária do Piloto, o Executivo decidiu manter a operação no Touring. Em coletiva à imprensa nesta quinta-feira (03/10/2019), o secretário de Mobilidade, Valter Casimiro, informou que o contrato de locação com a empresa que administra o terminal foi renovado por mais seis meses e, com isso, a mudança não será necessária, pelo menos por enquanto.

Terminal Rodoviário Metropolitano funciona no edifício Touring Club, ao lado da Rodoviária do Plano Piloto. Estava sem contrato vigente desde dezembro de 2018 e corria o risco de ser desocupado a qualquer momento. Pelo local passam diariamente 200 mil pessoas, que acessam a plataforma diariamente para pegar 600 ônibus de linhas entre Brasília e as cidades do Entorno.

Ao informar nessa quarta-feira (02/10/2019) a transferência do terminal para a Rodoviária do Plano Piloto, o GDF destacou que a suspensão do contrato de aluguel iria gerar uma economia de R$ 339,4 mil por mês aos cofres públicos do DF.

O secretário de Mobilidade, Valter Casimiro, disse que o ideal é que o embarque e desembarque de passageiros sejam direcionados para a plataforma F da Rodoviária do Plano, o que deverá ser feito com um planejamento maior. O terminal do Entorno funciona no Touring há cinco anos. São mais de 10 linhas com aproximadamente 800 ônibus que vêm do Entorno para a Rodoviária do Plano Piloto.

“Pedimos desculpas pelo comunicado equivocado de que a população que utiliza o Touring seria remanejada. Não há como fazer esse planejamento agora, da transição desses ônibus. Estamos analisando os projetos para ver se eles têm viabilidade técnica e financeira. A rodoviária sofreu alterações relacionadas às baias, que estão em sentidos paralelos aos pontos, e essa realocação precisa ser refeita”, explicou o secretário de Mobilidade.

Valter Casimiro também comentou as reformas em andamento na rodoviária. “Precisamos finalizar as reformas para fazer novas intervenções. Tem que dar continuidade nas manutenções do elevadores, escadas e plataformas. A obra da laje que fica na parte de cima, por exemplo, ainda precisa da colocação do forro e algumas reformas estruturais”, explicou o secretário.

No que tange à reforma estrutural relacionada a plataforma F, a secretaria ainda analisa a liberação do fluxo de pessoas.

Últimas notícias