Alunos de escola pública do DF recebem carreta de robótica do FNDE

Nessa sexta, Escola Classe 15 de Ceilândia recebeu impressoras 3D, máquinas laser, notebooks, robôs e drones

atualizado 06/08/2021 13:03

Divulgação/Sejus-DF

Estudantes da Escola Classe 15 de Ceilândia receberam, nesta sexta-feira (6/8), a carreta de projeto de robótica escolar do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). Agora, a escola terá impressoras 3D.

O chamado “Tecnomob” é parte do projeto-piloto Robótica Espacial, iniciativa do FNDE, em parceria com a Universidade de Brasília (UnB) e com a Agência Espacial Brasileira (AEB). O objetivo de promover a inclusão social de crianças e adolescentes por meio da educação digital.

Até o momento, 250 escolas dos 26 estados do país e do Distrito Federal já se inscreveram para participar do Robótica Espacial. O secretário de Ciência Tecnologia e Inovação (Secti), Gilvan Máximo, afirmou que o objetivo do DF é levar a robótica para todas as salas de aula.

“Eles vão devolver software e essa será a mão de obra que usaremos no futuro. Isso é Brasília querendo ser inteligente, porque estamos capacitando os gênios que desenvolverão uma cidade mais inteligente e trarão grandes empresas de tecnologia para nós”, comemorou.

0

O projeto visa atender 11,5 mil estudantes da educação básica de escolas públicas e particulares de todo o país. Para eles, são liberadas licenças de acesso ao curso, que é totalmente digital, de autoaprendizagem, com uso de uma plataforma pedagógica que oferece aos alunos conhecimentos teóricos e práticos sobre robótica.

“Nossos estudantes estavam na maior expectativa para receber o caminhão do projeto” afirma Ricardo da Silva Koziel, vice-diretor da escola que lidera a turma de 26 alunos inscritos no projeto. “Somos uma escola de tempo integral. Os nossos alunos já têm aulas de informática, mas nunca estudaram robótica, que é importante para ajudar no desenvolvimento das habilidades deles”, complementa o professor.

Últimas notícias