Aeroporto de Brasília ganha licença para shopping e hotel

Além de praça já em obras, terminal poderá erguer diferentes tipos de estabelecimentos comerciais

atualizado 27/02/2020 18:23

O Aeroporto de Brasília recebeu, nesta quinta-feira (27/02/2020), licença ambiental para construir um centro comercial, um hotel, um centro de eventos e cultural, parque de entretenimento, clube, espaço multiuso, lojas de departamento, escolas e hospital, além de outras opções. O documento foi concedido pelo Brasília Ambiental (Ibram).

Hoje, o terminal executa obras na área do estacionamento, onde está em construção um espaço de convivência com mais de 5 mil metros quadrados voltado à organização do transporte terrestre de embarque e desembarque, como o serviço oferecido por aplicativos, a exemplo de Uber e 99. Esse local é chamado de Praça Pick-Up.

A Inframerica, que administra o espaço, ainda não definiu qual obra fará nesse novo projeto de expansão do Aeroporto Internacional de Brasília Presidente Juscelino Kubitschek, mas conseguiu a licença para construir em área total de 721 mil metros quadrados.

A autorização, de acordo com o Ibram, dá continuidade à gestão que “garante proteção ao meio ambiente, de forma sustentável, e que viabilize o desenvolvimento social e econômico no DF”.

De acordo com o presidente do Brasília Ambiental, Edson Duarte, trata-se de um empreendimento importante, pois vai gerar empregos, tanto na fase de implantação quanto na etapa de operação. A expectativa é sejam criados 15 mil postos de trabalho direta e indiretamente.

“É mais uma licença prévia que o Brasília Ambiental concede observando todas as questões de segurança técnica, jurídica e administrativa ambiental”, disse Duarte.

Praça Pick-Up

Em setembro de 2019, o Aeroporto de Brasília anunciou o início das obras da Praça Pick-Up. Com a conclusão do espaço, o terminal terá pistas exclusivas para o embarque de passageiros em carros de aplicativos.

A via destinada às pessoas que chegam a Brasília e querem se locomover com Uber, Cabify ou 99 terá espaço para 70 veículos, em que cada motorista terá um tempo limite para aguardar o cliente.

Últimas notícias