Administrador e chefe de gabinete denunciam ameaça de morte por PM

O delegado Fernando Fernandes e seu assessor teriam sido ameaçados após operação de fiscalização em distribuidoras de bebidas em Ceilândia

atualizado 25/02/2019 12:51

A Polícia Civil do DF investiga denúncia feita pelo administrador regional de Ceilândia, delegado Fernando Fernandes, e pelo chefe de gabinete dele, Cláudio Ferreira Domingues, de que teriam sido ameaçados de morte por um policial militar. A apuração é conduzida pela 19ª Delegacia de Polícia (Ceilândia), onde eles registraram ocorrência.

Segundo o boletim, registrado nesse domingo (24/2), tudo teria ocorrido após operação de fiscalização em distribuidoras de bebidas na região administrativa. O chefe de gabinete relatou aos policiais que no dia seguinte à força-tarefa, que autuou estabelecimentos com irregularidades, o homem, policial militar do 8º Batalhão da PM em Ceilândia, teria ido até a porta da casa dele e feito a ameaça.

“Sou morador dessa rua há mais de 40 anos e se você não se mudar eu vou matar você, e se você estiver se confiando [sic] no delegado eu meto bala nele e em você”, teria gritado o suspeito, segundo o registro policial.

O episódio ocorreu por volta das 22h da última sexta (22). Horas depois, durante a madrugada, o PM teria retornado ao local e dado sequência às ameaças. De acordo com o boletim de ocorrência, o suspeito fez manobras de moto na porta da casa de Cláudio Ferreira Domingues (veja vídeo abaixo).

Fernando Fernandes, que é delegado e foi eleito deputado distrital em 2018, disse que bares e distribuidoras alvos da operação traziam transtornos aos moradores. Ele contou que o dono de um dos estabelecimentos, inclusive, tem passagens por tráfico de drogas. “Não vamos parar de trabalhar. É importante ressaltar que a ação contou com apoio da própria Polícia Militar”, completou.

O Metrópoles ligou para o celular do policial militar citado na ocorrência, mas ele não atendeu as ligações nem respondeu as mensagens enviadas via WhatsApp. À reportagem, a Polícia Militar informou que não foi notificada da denúncia.

 

O delegado-chefe da 19ª DP, Jonatas Silva, explicou que vai enviar uma cópia da ocorrência para a Corregedoria da Polícia Militar, mas que as apurações também serão feitas pela delegacia a fim de identificar o segundo suspeito.

Delegado da Polícia Civil, Fernando Fernandes tem sido alvo de polêmica na internet desde o início de 2019, quando assumiu a administração regional. Nas redes sociais, ele costuma publicar imagens nas quais aparece realizando flagrantes em usuários de drogas e apreensão de entorpecentes na região administrativa.

Fernandes foi eleito deputado distrital com 29.420 votos. Convidado pelo governador Ibaneis Rocha (MDB), ele se afastou do Legislativo para ocupar o posto de administrador regional. Com a saída dele, Telma Rufino (Pros) voltou para Câmara Legislativa como suplente.

Últimas notícias