Enterro de vítima do coronavírus

Mortes de Covid-19 por semana epidemiológica se estabilizam no Brasil

Nesse período, pouco mais de 7 mil novas mortes foram contabilizadas por semana epidemiológica, um possível efeito platô

atualizado 13/07/2020 17:45

Enterro de vítima do coronavírusHugo Barreto/Metrópoles

Nos últimos 30 dias, o Brasil perdeu 28.749‬ pessoas na batalha contra a Covid-19, chegando a um assustador número de 72.100 mortes desde o início da pandemia, segundo dados divulgados pelo Ministério da Saúde e pelo Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) no último domingo (12/7). 

Os valores, analisados pelo (M)Dados, núcleo de jornalismo de dados do Metrópoles, mostram que nesse período pouco mais de 7 mil novas mortes foram contabilizadas por semana epidemiológica, um possível efeito platô. O maior valor acumulado chegou a 7.256 óbitos, contabilizados entre os dias 14 e 20 de junho.

Veja gráfico:

A possibilidade de um efeito platô “nas alturas” tinha sido prevista em entrevista coletiva, dada no primeiro dia deste mês pelo secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Arnaldo Correia. “Apesar de uma quantidade ainda elevada, começamos a perceber um platô“, afirmou.

O número de novos contaminados diminuiu pela primeira vez na última semana (5/7 a 11/7), chegando a 262.846 casos, uma redução de 0,18%, menos de 500 casos.

Números pelo mundo

O mundo voltou a registar novo recorde de notificações diárias de ocorrências de Covid-19, de acordo com relatório da Organização Mundial da Saúde (OMB) divulgado nesse domingo (12/7). Foram 230.370 em 24 horas.

Os Estados Unidos, o Brasil, a Índia e a África do Sul foram os países com mais casos de infecções diárias. O recorde anterior havia sido registrado na última sexta-feira (10/7), com 228.102 notificações.

 

Últimas notícias