Coronavírus: mesmo positivo, general Heleno volta ao Planalto

O chefe do GSI participou nesta quarta-feira (25/03) de reunião com o presidente e governadores de estados da Região Sudeste

Rafaela Felicciano/Metrópoles

atualizado 25/03/2020 15:09

Apesar de ter sido diagnosticado com coronavírus no último dia 18 de março, o chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general Augusto Heleno, de 72 anos, voltou a dar expediente no Palácio do Planalto nesta quarta-feira (25/03).

Ele participou da reunião do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e de outros ministros com governadores dos estados da Região Sudeste. Na conferência, Bolsonaro protagonizou ataques ao governador de São Paulo, João Doria (PSDB). O vídeo da discussão pode ser acessado neste link.

O general é um dos 23 infectados pelo coronavírus que estavam na viagem de Bolsonaro aos Estados Unidos, no início deste mês. O primeiro contaminado foi o secretário de Comunicação, Fabio Wajngarten.

Heleno ficou apenas sete dias em casa, apesar da recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS) de 14 dias de isolamento. De acordo com assessores, o militar não apresentou sintomas da doença e está se sentindo bem.

De acordo com a assessoria do general, a volta dele ao trabalho segue orientação médica.

Últimas notícias