Após liminar da Justiça Federal, SLU mantém concurso neste domingo

Suspensão só vale para prova de analista de gestão de resíduos sólidos, especialidade direito. Disputa para demais cargos está mantida

Hugo Barreto/MetrópolesHugo Barreto/Metrópoles

atualizado 18/05/2019 19:56

Após liminar da Justiça Federal, o Serviço de Limpeza Urbana (SLU) vai apartar do concurso deste domingo (19/05/2019) o cargo de analista de gestão de resíduos sólidos com especialidade em direito e legislação. A instituição vai manter, neste fim de semana, a prova para as demais 46 vagas, conforme o cronograma original.

Na noite dessa sexta-feira (17/05/2019), a Justiça Federal havia determinado a suspensão parcial do certame. A decisão liminar atendia a um pedido da Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Distrito Federal (OAB-DF). A OAB-DF questionou a omissão no edital da exigência de inscrição na entidade para disputa ao cargo .

O juiz titular da 8ª Vara Federal do DF, Francisco Alexandre Ribeiro, havia determinado que o concurso para o posto fosse suspenso e que, caso a banca organizadora quisesse dar sequência ao certame, se providenciasse a retificação do edital, “incluindo em seu bojo, como requisito de admissão, a regular inscrição na OAB”.

Confira a decisão:

Liminar – Concurso SLU by Metropoles on Scribd

A banca responsável pelo concurso é o Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe). Foram oferecidas quatro vagas imediatas para o cargo alvo do questionamento. Ao todo, 3.220 pessoas se inscreveram. A remuneração é R$ 5.070.

O presidente da OAB-DF, Délio Lins e Silva Júnior, afirmou na sexta-feira que a entidade tentou dialogar com os organizadores do certame. “Mas eles insistiram em não considerar que, para exercer as funções descritas no edital, é necessário ser habilitado a tanto, ou seja, é impositivo ser advogado”, disse.

 

Últimas notícias