Brasil abriu 343 mil vagas de estágio em 10 meses deste ano

Índice do CIEE considera período entre janeiro e outubro deste ano. Expectativa é que o 1º trimestre de 2020 tenha 6% mais vagas que 2019

Istock

atualizado 27/11/2019 15:25

O Brasil abriu 343 mil vagas de estágio até outubro deste ano. O número é 3,74% maior que no mesmo período do ano passado, de acordo com dados divulgados nesta quarta-feira (27/11/2019) pelo Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE).

Em relação ao volume de contratos assinados, os resultados também foram positivos: foi registrado um aumento de 1,3%. O número de jovens contratados cresceu de 284 mil para 287 mil, entre 2018 e 2019.

“O ano foi bom. Para 2020, também estamos otimistas. A economia dá sinais de reação”, define o superintendente-geral do CIEE, Humberto Casagrande, sobre os resultados.

Para o primeiro trimestre de 2020, a expectativa é de que sejam abertas 85 mil novas vagas — um crescimento de 6%, em comparação com o mesmo período deste ano. Em 2019, foram 80 mil novas vagas abertas nos primeiro trimestre.

Cursos

A maioria dos estudantes que procuram por estágio por meio do CIEE cursa direito. São cerca de 50 mil estudantes. Em seguida, aparecem o curso de pedagogia e administração. Ciências contábeis e engenharia civil completam as cinco primeiras posições do ranking.

Quando considerados os cursos técnicos, a ordem muda. Técnico em administração aparece em primeiro lugar. Completam o pódio técnico em enfermagem e em informática.

O CIEE levantou ainda a média dos salários dos estagiários. Para o Centro-Oeste, o destaque é a bolsa ganha pelos estudantes de engenharia de produção: R$ 940,81, em média.

Para direito, o valor é de R$ 755,29; estudantes em administração recebem por mês, em média, R$ 755,98. Já para ciências contábeis, os cálculos apontam para um rendimento médio de R$ 730,76.

Também para o Centro-Oeste, o tempo médio, em outubro deste ano, para o preenchimento de uma vaga era de 11,8 dias. Em dezembro de 2017, o número era de 26,8 dias — índice 27% maior. Para todo o país, a média atual é de 12 dias.

Perfil

Os estagiários brasileiros estão, em sua maioria, cursando o ensino superior. São 78% do total. No ensino médio, são apenas 19%. O índice cai ainda mais quando considerados os estudantes de cursos técnicos, com 3,3%.

Grande parte desses estudantes se considera pardos; são 40,8%. Brancos aparecem em seguida, com 30,7% das declarações. Negros somam 8,2%, de acordo com os dados divulgados pelo CIEE. A participação feminina nos estágios do Brasil chega a 65%.

Quando considerados os aprendizes, o perfil muda apenas em relação ao nível de educação: 69% são formados no ensino médio; e 26% ainda estão cursando o ensino médio.

Mulheres continuam sendo maioria, somando 52,7% do total. Estudantes que se consideram pardos também estão em maior número, com 52,5% do total.

Últimas notícias