Celebridades, subcelebridades e tudo sobre televisão de maneira ácida e divertida.

Pedro Cardoso faz desabafo sobre ansiedade e política: “Falar é agir”

Ator escreveu texto sobre como governo do presidente Jair Bolsonaro mexe com seu cotidiano: "Permanentemente ansioso"

atualizado 06/07/2021 17:24

pedro cardoso instagram Reprodução/Instagram

Quem acompanha Pedro Cardoso nas redes sociais, sobretudo o Instagram, já sabe da inclinação do ator para falar sobre política. Nesta terça (6/7), ele fez um desabafo reflexivo relacionando ansiedade à política do governo chefiado pelo presidente Jair Bolsonaro.

Cardoso chamou o governo federal de “nazifascismo tropical” e diz que vive “permanentemente ansioso” desde a eleição de Bolsonaro, em 2018.

Nunca antes a política havia sido assunto diário para mim. Passou a ser quando compreendi, num lento ir compreendendo, que a política, espaço para o entendimento sobre o que nos é comum, desapareceria sob o autoritarismo do bolsonarianismo; como está acontecendo”, escreveu.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
Publicidade do parceiro Metrópoles 2
0

Apesar de ter reservas e críticas às redes sociais, que ele chama de “antissociais”, Cardoso admite que o espaço digital permite a ele exercer “um egoísmo saudável”. “Faz-me bem exibir a minha revolta. Dou-me a conhecer a mim mesmo mostrando-me aos outros. Essa função narcísica das redes antissociais é, a meu ver, a razão de seu sucesso comercial. Mal não há, mas haverá se a fala aqui não superar a histeria”, continuou.

Diante da revolta dele, de amigos e seguidores nas redes sociais a respeito de atos do governo, Cardoso acha importante “que das palavras passemos a ação devotada ao bem comum. Mas, também penso: falar é agir”.

“Até a liberdade, pela democracia, estar assegurada, prevejo que a ansiedade em exibir minha angústia vai me manter nas redes antissociais. E a muitos de nós. O fascismo nos empurrou para uma original clandestinidade: as redes, onde mais nos expomos, são onde também nos escondemos. Já estamos todos presos; presos a céu aberto no mundo deles”, concluiu o ator, de 58 anos.

O texto de Cardoso atraiu milhares de likes e mensagens de apoio de amigos do meio artístico. Carol Castro e João Vicente deixaram emojis de coração na caixa de comentários.

Manuela d’Ávila (PCdoB-RS), candidata a vice-presidente da República na chapa de Fernando Haddad (PT) na eleição de 2018, também repercutiu o texto do ator. “A ansiedade que nos consome diante do que esse governo provoca objeta e subjetivamente em nossas vidas”, escreveu.

Cardoso agradeceu e transmitiu carinho “por todos os bons políticos profissionais brasileiros”. “São amores de pessoas que estão se dispondo a lutar na frente de batalha. Aqui da retaguarda, eu vos saúdo e enalteço!”, respondeu o ator.

Mais lidas
Últimas notícias