Celebridades, subcelebridades e tudo sobre televisão de maneira ácida e divertida.

Expulso por agressão, Marcos Harter oferece apoio a Felipe Prior

"Bem-vindo ao mundo pós-BBB, amigo!", comentou o cirurgião

atualizado 04/04/2020 13:23

Divulgação/Globo

O ex-BBB Marcos Harter, expulso da edição 17 do reality Big Brother Brasil por agressão, manifestou apoio a Felipe Prior na noite desta sexta-feira (03/04), após este ser acusado de dois estupros e uma tentativa de estupro. Além do cirurgião, o youtuber Gabriel Vilhena e o ex-jogador de futebol Aloísio Chulapa também registraram apoio ao arquiteto nas redes sociais.

“O jogo continua aqui fora! Bem-vindo ao mundo pós-BBB, amigo!”, comentou o médico, que foi expulso do programa por “indícios de agressão física” contra Emily Araújo. O Ministério Público do Rio de Janeiro denunciou o médico, mas ele acabou absolvido pelo Tribunal de Justiça. No início de 2020, Marcos entrou com um processo contra a Globo por danos morais em que solicita uma indenização no valor de R$ 750 mil.

Entenda
Reportagem da Revista Marie Claire, publicada nesta sexta-feira (03/04), traz o relato de duas mulheres que acusam Felipe Prior, ex-participante do Big Brother Brasil 20, de estupro e de uma outra vítima que alega ter sofrido tentativa de estupro.

O primeiro caso teria ocorrido em agosto de 2014, durante os jogos universitários das faculdades de arquitetura e urbanismo de São Paulo (InterFAU). Conforme o relato da vítima, ela estava bastante alterada pelo consumo de bebida alcoólica e teria aceitado carona de Prior .

O segundo estupro teria ocorrido no InterFAU de 2018, em Itapetininga. O relato da vítima diz que Prior a convidou a entrar na barraca e que o ato sexual começou de maneira consentida. No entanto, de acordo com a jovem, durante o sexo, Prior passou a ficar violento e começou a agredi-la. Testemunhas na barraca ao lado relataram ter ouvido gritos de “Para!” e “Está me machucando”.

Últimas notícias