Celebridades repercutem acusações de estupro contra Felipe Prior

Famosos como Taís Araújo, Felipe Neto e Hugo Bonemer mostraram horror à matéria e pediram providências

atualizado 03/04/2020 15:54

Felipe Prior do BBB20 deitadoGlobo/Reprodução

Depois de divulgadas pela revista Marie Claire as acusações de estupro contra o ex-BBB20 Felipe Prior, o assunto caiu na boca do povo e dos famosos. Pelo Twitter, celebridades se pronunciaram sobre o caso.

A atriz Taís Araújo usou sua rede social para defender as mulheres: “Que nenhuma violência contra a mulher seja tolerada e fique impune. Os relatos expostos pela Marie Claire são muito fortes, mas importantes. Leiam a matéria e cuidem-se, manas!”, publicou.

Bruna Marquezine, que nesta quinta-feira (2/4) teve uma conversa com o ex-brother para esclarecer sua contra torcida, disse que não comentaria sobre o caso. Titi Muller afirmou que, diante o horror, não conseguiu terminar de ler a matéria.

Hugo Bonemer e Felipe Neto se impressionaram com a matéria da revista. O youtuber disparou: “Aviso importante: a matéria tem vários gatilhos relacionados a estupro e assédio. Leia com cuidado. E se vc sentir desejo de passar pano, espero que a vida te cobre de todas as formas possíveis, seu maldito”. A cantora Marina Lima comentou com seus seguidores: “Vocês sabiam que Prior é um estuprador???”.

Não só os famosos se revoltaram. Pouco depois da divulgação da matéria, que conta até com documentos, a tag #PriorEstuprador estava em primeiro nos assuntos mais comentados do Twitter.

0
Entenda

Reportagem da Revista Marie Claire, publicada nesta sexta-feira (03/04), traz o relato de duas mulheres que acusam Felipe Prior, ex-participante do Big Brother Brasil 20, de estupro e de uma outra vítima que alega ter sofrido tentativa de estupro.

O primeiro caso teria ocorrido em agosto de 2014, durante os jogos universitários das faculdades de arquitetura e urbanismo de São Paulo (InterFAU). Conforme o relato da vítima, ela estava bastante alterada pelo consumo de bebida alcoólica e teria aceitado carona de Prior .

O segundo estupro teria ocorrido no InterFAU de 2018, em Itapetininga. O relato da vítima diz que Prior a convidou a entrar na barraca e que o ato sexual começou de maneira consentida. No entanto, de acordo com a jovem, durante o sexo, Prior passou a ficar violento e começou a agredi-la. Testemunhas na barraca ao lado relataram ter ouvido gritos de “Para!” e “Está me machucando”.

Últimas notícias