metropoles.com

O climão no lançamento do PAC com Lira e Renan Filho em Alagoas

Adversários políticos no estado, Lira e Renan Filho dividiram mesmo palanque no lançamento do programa, com direito a climão e cobranças

atualizado

Compartilhar notícia

Reprodução
Lira Renan Filho PAC
1 de 1 Lira Renan Filho PAC - Foto: Reprodução

O lançamento do Programa de Aceleração do Crescimento (Novo PAC) em Alagoas, nesta segunda-feira (30/10), teve um climão com as presenças do presidente da Câmara, Arthur Lira, e do ministro dos Transportes, Renan Filho. Adversários políticos ferrenhos no estado, eles dividiram o mesmo palanque no lançamento do programa federal, mas procuraram manter distância um do outro.

Na cerimônia de hoje, Renan Filho discursou antes de Lira. O ministro até cumprimentou o deputado, mas se dirigiu a ele ao fazer críticas ao volume de investimentos no governo Bolsonaro.

“O governo passado estabeleceu o chamado teto de gastos, que transformou o Brasil na economia relevante que menos investiu no mundo. Esse modelo errado foi rejeitado na eleição, exatamente um ano atrás. E hoje estamos aqui para celebrar o investimento”, disse Renan Filho, olhando para o presidente da Câmara.

Arthur Lira também adotou a diplomacia ao cumprimentar o ministro dos Transportes, mas fez cobranças sobre obras de duplicação e asfaltamento em rodovias federais em Alagoas.

“Entra ministro e sai e não terminaram essas obras. Então a sua responsabilidade é maior do que a dos que passaram. Embora a gente tenha tido um excelente ministro também, Maurício Quintella, que não conseguiu dar cabo [das obras]. Mas eu não tenho dúvidas de que o senhor conseguirá”, desafiou Lira.

O presidente da Câmara também reagiu às falas dos outros ministros presentes ao evento, Rui Costa, da Casa Civil, e Sílvio Costa, dos Portos e Aeroportos, que destacaram a presença dos dois rivais no lançamento do Novo PAC. Lira fez ainda diversos elogios ao governo Lula.

“Perguntaram muitas vezes se eu vinha ao evento. Tenho certeza de que perguntaram ao ministro Renan Filho se ele vinha também. A eleição acabou no dia 30 de outubro. Ninguém sai daqui com pedaço arrancado, ninguém sai daqui arranhado. Saímos daqui com um recado: de que estamos olhando para a frente”, afirmou.

Em 2022, Lira defendeu a reeleição de Bolsonaro e a candidatura ao governo do senador Rodrigo Cunha. Renan Filho apoiou Lula e defendeu a reeleição de Paulo Dantas. Durante a campanha, Renan Filho acusou Lira de tramar um atentado contra si mesmo para criar um fato político em Alagoas.

Renan Filho saiu vitorioso, elegendo seus candidatos e alcançando uma cadeira no Senado

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comPaulo Cappelli

Você quer ficar por dentro da coluna Paulo Cappelli e receber notificações em tempo real?

Notificações