Dicas de exercícios e alimentação para viver uma vida saudável e sem neura

Tem cura? Ortopedista esclarece principais dúvidas sobre dor no joelho

Confira entrevista exclusiva com Isaías Chaves, especialista em joelhos da clínica Unique

atualizado 11/08/2022 11:21

dor joelho Pexels

Você sofre com dor e inchaço no joelho? Para esclarecer as principais dúvidas sobre o tema e trazer possibilidades de prevenção e tratamento, a coluna Na Medida convidou o ortopedista Isaías Chaves, especialista em joelhos da clínica Unique.

Segundo o médico, membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia do Joelho (SBCJ), a principal causa de inchaço na região é a condropatia patelar, considerada a grande vilã da dor crônica. A condição acomete de 70% a 80% da população mundial e, por esse motivo, continua sendo estudada no mundo inteiro.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
0

Confira, a seguir, a entrevista completa com o especialista:

Condropatia patelar é o mesmo que condromalácia patelar?

Não! A condromalácia é o estágio inicial da doença articular, ocorrendo um “amolecimento” da cartilagem. Caso não tratada adequadamente, a condromalácia evolui para a perda da integridade da cartilagem e a formação da lesão chamada condropatia. No joelho, podemos ter esses quadros nas articulações femorotibial lateral, medial e, a mais comum, a condropatia patelar.

O que é e qual a função da cartilagem?

Trata-se de um material “borrachudo” que recobre os ossos nos locais de articulação e permite que um deslize sobre o outro com pouco atrito. Funciona, portanto, com uma ação de amortecimento e rolamento.

Entre suas funções, ela retém água, conferindo à cartilagem a habilidade de sofrer deformação reversível quando comprimida. Ela atua como uma mola biológica, além de manter uma superfície de baixíssimo atrito para o movimento articular.

Quais as causa da condropatia patelar?

Desequilíbrio muscular e variações anatômicas são os principais pontos de causa da condropatia patelar. Os músculos quadríceps (da coxa) e os do glúteo médio (do quadril) são de extrema importância para a movimentação adequada dos joelhos. Quando esses músculos estão frágeis ou com pouca força, durante o movimento do joelho, a patela pode apresentar movimentos inadequados, proporcionando traumas repetitivos em sua face articular.

Quais são os sintomas da condropatia patelar?

A dor e a sensação de “crepitação” da patela são os primeiros sintomas da condropatia patelar. O paciente relata que sente que a patela por vezes sai do lugar. Devido a esses sintomas, o paciente apresenta aumento de volume do joelho (derrame articular – conhecido como água no joelho) e dor. Por causa da dor, o paciente evita usar o membro, perdendo massa muscular.

Em Brasília, é comum pacientes que se mudam para prédios baixos, sem elevador e que necessitam subir e descer escadas, evoluírem com dores no joelho, devido à sobrecarga patelar que esses movimentos proporcionam.

A condropatia patelar tem tratamento?

Sim! O primeiro passo é a realização de um bom exame físico e, se necessário, exames de imagem para definir a causa da condropatia e iniciar o tratamento. A grande maioria dos casos de condromalácia ou condropatia é solucionada com tratamento não cirúrgico. Pacientes jovens com grande instabilidade da patela e história de episódios de luxação patelar podem necessitar de intervenção cirúrgica.

Como tratar a progressão da condropatia patelar?

É importante adotar medidas que aliviem a dor e, assim, permitam o fortalecimento muscular. Na fase de dor aguda, é necessário o uso de analgésicos, anti-inflamatórios e fisioterapia para o retorno do movimento de forma indolor.

Orientações para fortalecimento muscular direcionado, respeitando limites e ângulos de movimento, geram condições adequadas para o ganho muscular, que irá proporcionar estabilidade e proteger a patela. O fortalecimento do quadríceps, isquiotibiais e abdutores são fundamentais no equilíbrio muscular.

Todo esse cuidado de fortalecimento muscular visa melhorar a qualidade da execução do movimento do joelho durante a atividade física.

Infiltração do joelho com ácido hialurônico ou viscossuplementação é outra alternativa. Colocamos o ácido dentro da articulação, visando a redução da “morte” do tecido cartilaginoso e da reação inflamatória típica, freando sua evolução. Essa medicação atua como protetora da cartilagem articular, favorecendo a melhor lubrificação da cartilagem, além de favorecer a redução do processo inflamatório.

Para fechar, qual seria sua dica de ouro para prevenir a condropatia patelar e amenizar os sintomas?

Um controle muscular adequado é a chave para a prevenção. Muitas mulheres praticantes de academia apresentam condropatia patelar mesmo com grande massa muscular. Fiquem atentas! Às vezes, o músculo que te deixa bonita no espelho não é o que melhora a estabilidade dos seus joelhos.

Na dúvida, consulte um especialista para avaliação e orientações direcionadas. Dor articular não é normal. Se você tem dor, passe por uma avaliação, siga orientações e retorne 100% para sua atividade física.

Mais lidas
Últimas notícias