Tudo o que rola no universo dos famosos e da televisão, sob o olhar atento de Leo Dias e equipe.

Nego do Borel sobre R$ 470 mil apreendidos: “Conquistei de forma legal”

Em conversa com a Coluna Leo Dias, Nego falou sobre o dinheiro e negou que tenha sido adquirido de forma ilegal

atualizado 28/01/2021 22:23

Nego do BorelReprodução/Instagram

Após denúncias da ex-namorada Duda Reis, a Polícia Civil realizou, na manhã desta quinta-feira (28/1), uma ação de busca e apreensão na casa de Nego do Borel, no Rio de Janeiro, e encontrou a quantia de R$ 470 mil – que será devolvida após ele explicar a procedência do montante e comprovar que tudo está declarado em seu imposto de renda. Em conversa com a Coluna Leo Dias, Nego falou sobre esse dinheiro e negou que a quantia tenha sido adquirida de forma ilegal.

“Sempre sonhei com a minha carreira e acreditava o quanto o funk poderia mudar a minha vida e da minha família. Trabalhei muito duro para isso, sempre de forma honesta. Cresci em uma comunidade e vi alguns amigos se perdendo para o crime. Minha mãe sempre me falou, e eu também sempre soube, que esse era um caminho sem volta. E foi algo que não queria para minha vida. Por isso, batalhei e tudo que tenho hoje conquistei de forma legal, assim como o dinheiro que encontraram na minha casa”, disse Borel à coluna.

0

Nego e a equipe dele já esperavam a ação devido às denúncias de Duda Reis. A atriz também contou em depoimento que o cantor teria ameaçado divulgar fotos e vídeos íntimos dela. Por isso, os policiais apreenderam computadores e celulares que estavam na casa. “Estou muito tranquilo quanto a isso, porque eu e minha equipe já estamos resolvendo e comprovando para a polícia a honestidade desse dinheiro. Estou em São Paulo por questões de trabalho, mas disponível para as autoridades. Em breve, tudo vai ser resolvido”, afirmou.

Neste mês, policiais já haviam ido à casa de Nego para cumprir outro mandado para apreender uma arma de airsoft, que ainda não foi devolvida por estar passando por perícia. Ambas as ações são procedimentos padrão da polícia, que se aproveita do efeito surpresa para que o investigado não tenha tempo de esconder evidências.

A polícia está na fase do inquérito, na qual faz as investigações e recolhe provas. Se o delegado entender que houve crime, pode até pedir a prisão de Nego. Depois, o caso será encaminhado para o Ministério Público analisar o que foi investigado e decidir se irá  pôr fim ou dar continuidade à denúncia. Caso o juiz aceite a denúncia, o cantor virará réu.

Últimas notícias