Tudo o que rola no universo dos famosos e da televisão, sob o olhar atento de Leo Dias e equipe.

Juliano Laham sobre Líbano: “É um país lindo e tem que ser valorizado”

A capital, Beirute, enfrentou uma explosão nessa semana. Ao menos 158 pessoas morreram e 6 mil ficaram feridos

atualizado 09/08/2020 12:12

Na última semana, o mundo assistiu chocado as imagens da destruição provocada por uma enorme explosão na zona portuária de Beirute, capital do Líbano. O desastre deixou ao menos 158 mortos, 6 mil feridos e danos materiais estimados em US$ 15 bilhões. O ator Juliano Laham, filho de libaneses, conversou com a coluna sobre suas impressões da tragédia e seus desejos para o futuro do país.

“Minha sensação ao saber da explosão foi de dor. Eu chorei. Fico muito triste ao ver o Líbano passando por um momento difícil como esse, ainda mais quando se trata de um país que faz parte de mim e da minha cultura. Eu imediatamente tentei contactar a minha família para saber se todos estavam bem e entender o que estava acontecendo de fato. Graças a Deus todos passam bem e ninguém se feriu”, conta ele.

0

Juliano nasceu em São José do Rio Preto, interior de São Paulo, mas morou no Líbano durante cinco anos, entre 1992 e 1997. Ele foi alfabetizado lá e ainda hoje é fluente na língua árabe. A última visita do ator ao país foi em setembro do ano passado. “Havia 12 anos que eu não via a minha família. Para mim, a família é muito importante, sinto saudades deles e busco sempre estar em contato com os meus primos e familiares”, conta.

No dia da tragédia, Juliano lamentou no Instagram: “Que Deus conforte cada família e lhes dê a força e união necessárias para superar esse momento”, escreveu. Toda a família do ator ainda mora no país, exceto seus pais e irmãs. “Estamos vivendo um momento complicado para a humanidade devido a pandemia global e, após uma explosão como esta, que tirou vidas e abalou tantas famílias, o país precisará de seu povo para se reconstruir”.

Mas ele espera dias melhores. “Eu sou apaixonado pelo Líbano. Espero que a população libanesa se una para ajudar uns aos outros. É muito delicado falar sobre o futuro do país, só espero que tragédias como esta não venham mais a acontecer. O mundo precisa de paz, amor, empatia e compaixão. E que assim que tudo isso passar, as pessoas possam conhecer profundamente o Líbano e suas belezas naturais, históricas e culturais. É um país lindo e tem que ser valorizado”, afirma ele.

O último trabalho de Juliano na televisão foi como o personagem Luccino na novela Orgulho e Paixão, da Rede Globo, em 2018. Mas o público também lembra do ator interpretando um participante libanês durante o Big Brother Brasil 16, que teve Munik Nunes como ganhadora.

Últimas notícias