metropoles.com

Choro e tensão: os bastidores após o anúncio de venda da Som Livre

Os funcionários ficaram apreensivos em relação ao futuro da empresa, achando que o melhor já é pedir demissão

atualizado

Compartilhar notícia

Reprodução
20201118-som-livre
1 de 1 20201118-som-livre - Foto: Reprodução

Após este colunista divulgar, em primeira mão, que a Som Livre será vendida pelo Grupo Globo, o CEO da gravadora, Marcelo Soares, fez o anúncio aos funcionários. De acordo com informações enviadas à coluna, ele chorou durante o discurso e deixou todos apreensivos em relação ao futuro da empresa, achando que o melhor já é pedir demissão.

Na fusão do Grupo Globo, era previsto que a Som Livre, a Rádio Globo e os canais Multishow e Bis formassem a Globo Música. Só que isso não aconteceu. Ter ficado de fora da fusão foi passado aos funcionários como algo positivo, de que a gravadora estaria bem financeiramente. Mas é possível que já houvesse especulação para venda desde então.

O poder econômico da Som Livre nunca se equiparou com as internacionais Sony, Warner e Universal. Mas a gravadora brasileira tinha uma coisa que nenhuma das outras tem: espaço para exposição na TV, e era com isso que barganhava com os artistas. A mídia na televisão vale muito e construiu diversas carreiras, como a de Henrique & Juliano, que cresceram lá e hoje são independentes.

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comNotícias Gerais

Você quer ficar por dentro das notícias mais importantes e receber notificações em tempo real?

Notificações