Tudo o que rola no universo dos famosos e da televisão, sob o olhar atento de Leo Dias e equipe.

BBB21. Nego Di: de “machista em desconstrução” para “show de horrores”

Conversamos com Edson Castro, do canal no YouTube Manual do Homem Moderno, sobre as atitudes do comediante dentro do BBB21

atualizado 12/02/2021 16:14

Nego DiReprodução

Nego Di entrou no BBB21 com o discurso de que era um machista em desconstrução. Mas algumas de suas falas e atitudes dentro da casa mostram que o influencer ainda está muito longe disso. A coluna conversou com Edson Castro, do canal no YouTube Manual do Homem Moderno, para entender se as palavras do humorista são só da boca para fora.

“A gente não esperava muito dele, ele foi e cumpriu o esperado. Aí cabe ao Brasil ver essas piadas de mau gosto, machistas e, até mesmo, racistas. Um show de horrores. Tem também a questão de falar uma coisa, fazer outra. Se fazer de amigo para depois falar mal. Virar as caras. Falsidade ou jogo?”, comenta Edson.

0

É notável que os participantes desta edição estão com medo do cancelamento e, por isso, pensam muito mais antes de falar. Mas, com as três semanas de confinamento e o costume com as câmeras, cada um deles está mostrando melhor quem é. Ou seja, os discursos do início do programa já estão caindo por terra.

“Essa atitude do Nego Di é parecida com a do Fiuk, que fez um curso de ‘desconstrução’ e entrou no programa repetindo uma série de discursos prontos, mas interrompeu falas de mulheres e baixou a cabeça em momentos de falas problemáticas de outros participantes. Falar é fácil, mas e a prática?”, questiona o youtuber.

Discursos de conveniência

“O BBB21 é um programa que está recheado de discursos de conveniência. Então, fica mais fácil tentar encarnar um ‘personagem’ do que aprender na vivência com o risco de ser cancelado e perder contratos milionários. Fica a dúvida, o que importa mais: repetir um discurso ou ter a atitude correta?”, complementa ele.

Algumas falas de Nego Di são bem problemáticas, como insinuar que se masturbaria se dormisse ao lado de Carla Diaz. “Isso é fruto de uma cultura machista e, infelizmente, alguns que fazem piadas como essas ganham palco, como Nego Di. Mas é necessário que a gente converse sobre como isso reforça a cultura que objetifica as mulheres”, diz Edson.

Comportamentos que fazem jus ao humor 

Mesmo sendo aliado de Karol Conká e de Lumena no BBB21, Nego Di vem sendo menos julgado que elas pelo público. Seria mais uma vez a cultura machista imperando, que tem a tendência de perdoar os homens mais facilmente? “Acho que, nesse caso, é só uma questão de expectativa mesmo”, afirma o youtuber.

“Um comediante ruim se mostrar uma pessoa no nível das piadas que faz era o esperado e não chocou tanto quanto a ‘militância’ usada completamente fora de lugar da Lumena ou as atitudes tóxicas e abusivas da Karol Conká. Aliás, precisaria se esforçar bastante para conseguir superar o absurdo que tem sido o comportamento da cantora dentro da casa”, completou.

Mas afinal, é possível desconstruir o machismo? “A jornada para quebrar esse ciclo é feita de aprendizado e empatia. Eu cresci em um contexto em que certas piadas eram aceitáveis, mas tive a sorte de conviver com pessoas que tiveram a paciência de me explicar onde estava o problema”, afirma o youtuber.

“Todo homem é criado em um sistema machista. Não tem muito como fugir. No caminho, alguns recebem educação, aprendem, escutam… outros não. E tem um terceiro grupo, o que escolhe ser um escroto mesmo sabendo do problema desse discurso. Infelizmente, alguns desse último grupo chegam até a presidência de alguns países”, finaliza Edson.

Assista ao Bate Boca Brasil!

Últimas notícias