Tudo o que rola no universo dos famosos e da televisão, sob o olhar atento de Leo Dias e equipe.

Advogado de Emilly diz que Marcos faz “campanha vexatória” contra ex-BBB

Em nota, o advogado afirma que Marcos profere "acusações levianas e sem nenhum lastro probatório"

atualizado 27/08/2020 20:24

Reprodução/TV Globo

O advogado da ex-BBB Emilly Araújo, Paulo Victor Lima, classificou como “campanha vexatória” a divulgação do vídeo no qual sua cliente aparece, em 2007, relatando as agressões que sofreu do médico Marcos Harter durante a 17ª edição do reality show.

Em nota, ele afirma que Harter é responsável pela “campanha” contra a honra da ex-sister, frisando que ele profere “acusações levianas e sem nenhum lastro probatório”. Além disso, garante que irá à Justiça contra o médico.

0

“Harter não pode contorcer seu direito de defesa para proferir ataques contra Emilly. Todas as medidas judiciais possíveis serão adotadas para romper com este círculo pernicioso”, concluiu. Leia a nota na íntegra:

“Lamentável a postura adotada pelo Dr. Marcos, o qual continua com uma verdadeira campanha vexatória contra a honra de Emilly ao proferir acusações levianas e sem nenhum lastro probatório. Harter não pode contorcer seu direito de defesa para proferir ataques contra Emilly. Todas as medidas judiciais possíveis serão adotadas para romper com este círculo pernicioso. Advogado – Dr.Paulo Victor Lima”

Entenda o caso

Na manhã desta quinta-feira (27/8), um vídeo vazou na internet mostrando o momento em que Emilly Araújo, vencedora da 17ª edição, relata as agressões sofridas por Marcos Harter. No dia 9 de abril de 2017, após uma festa, Emilly e Marcos tiveram uma discussão e as câmeras registraram o momento que ela foi colocada contra parede. As cenas vazadas são do dia seguinte ao acontecimento, 10 de abril, depois da delegada Márcia Noeli, diretora da divisão de de Polícia de Atendimento à Mulher (DPAM), comparecer à emissora.

Nas imagens, a vencedora conversa com uma advogada, que a orienta sobre os direitos da sister. “Por conta do seu último desentendimento com o Marcos, a Delegacia de Atendimento à Mulher sugeriu que nós viéssemos aqui falar com você e alertar, dizer a você que, enquanto mulher, você tem o direito, caso queira, a medidas protetivas de urgência. Se você se sentir ameaçada ou agredida, a partir de agora, você pode solicitar medidas protetivas contra o Marcos”, avisa.

Logo depois, um médico do programa é chamado para fazer um exame físico em Emilly. É nesse momento que ela mostra alguns roxos e beliscões pelo corpo. “Lembra aquele roxo que eu te mostrei no meu braço? Foi o Marcos que fez. Agora já saiu”, diz, apontando para o local. “Ainda tem um pouquinho aqui”, completa. O médico, então, pede para fotografar o local e questiona se aquilo é uma marca de pressão. “É. Ele apertou”, responde Emilly. Na época, o inquérito aberto pela polícia civil do Rio de Janeiro somados às regras do reality show levaram à expulsão do médico.

Depois, ele insiste em saber se há alguma coisa a mais que ela deseja relatar. “Às vezes, ele perde o controle. Naquele dia que a gente discutiu de manhã, eles (direção do programa) ficaram assustados porque quando eu fiquei falando pra ele (Marcos) que não queria falar com ele, ele me forçou a falar com ele. E quando a gente deitou no chão, ele bat… ele segurou meu rosto assim e, não ficou doendo, mas ele bateu minha cabeça assim, balançou minha cabeça. Eu assustei com aquilo e ele começou a chorar. Daí eu perdoei ele”, diz Emilly.

 

 

Últimas notícias