Os bastidores das notícias, e os principais personagens, que movimentam a política do Distrito Federal

Insatisfeito com comando, Joaquim Roriz Neto pede desfiliação do Pros-DF

Herdeiro do ex-governador recebeu cerca de 31 mil votos em 2018, mas não foi suficiente para conquistar uma cadeira na Câmara dos Deputados

atualizado 20/01/2021 15:49

velório do político Jofran Frejat no cemitério Campo da Esperança 1

Único herdeiro direto do ex-governador a manter disposição de permanecer na política local, Joaquim Roriz Neto anunciou, nesta quarta-feira (20/1), que está de saída do Partido Republicado da Ordem Social (Pros). O motivo é a insatisfação com o comando regional da legenda.

Embora haja convites para o ingresso em outras siglas, o suplente da bancada federal do DF afirmou que ainda é cedo para definir o futuro político. “Estou de saída do partido, mas mantenho o meu compromisso com o governador Ibaneis Rocha [MDB]“, afirmou à coluna Janela Indiscreta, do Metrópoles.

No cenário local, o partido conta com um único deputado na Câmara Legislativa (CLDF), o delegado Fernando Fernandes. Telma Rufino chegou a assumir uma cadeira, mas acabou afastada após a Justiça Eleitoral reconhecer que a vaga era da deputada Jaqueline Silva (PTB).

Joaquim Neto recebeu cerca de 31 mil votos em 2018, mas o número não foi suficiente para conquistar uma cadeira na Câmara dos Deputados. Desde então, o filho da ex-deputada federal Jaqueline Roriz passou a ocupar o cargo de subsecretário de Parcerias Comunitárias e Voluntariado, da Secretaria de Atendimento à Comunidade do Distrito Federal.

Mais lidas
Últimas notícias