Os bastidores das notícias, e os principais personagens, que movimentam a política do Distrito Federal

Conselho aprova estudos para incluir em PPP novo hospital do Guará

Grupo autorizou também propostas de manifestação de interesse para privatizar Prainha do Lago Norte e Polo Logístico no Recanto das Emas

atualizado 22/03/2021 15:42

Breno Esaki/Saúde-DF

O Conselho Gestor de Parcerias Público-Privadas (PPP) aprovou, nesta segunda-feira (22/3), estudos iniciais para que Complexo Hospitalar da Região Centro-Sul, anunciado pelo governador Ibaneis Rocha (MDB) em dezembro de 2019, seja incluído numa possível Parceria Público-Privada (PPP).

Autor da proposta, o deputado Rodrigo Delmasso (Republicanos, na foto em destaque com o secretário de Saúde, Osnei Okumoto) confirmou a informação ao Metrópoles.

“Hoje, damos mais um passo para concretizar o sonho de tirar este projeto do papel. Acredito que com a parceria da iniciativa privada em breve teremos o complexo construído e à disposição da população”, disse o vice-presidente da Câmara Legislativa (CLDF).

Além da intenção de transferir o novo hospital para a iniciativa privada, o conselho gestor também autorizou a abertura de Procedimento de Manifestação de Interesse (PMI) para realização de estudos de modelagem técnica, econômico-financeira e jurídica referente à concessão da Prainha Norte, localizada no Setor de Mansões do Lago Norte. Na prática, o espaço poderá ser alvo de empresas e consórcios interessados na exploração comercial como contrapartida para melhorias do local.

Além disso, foi autorizado também a mesma modalidade para o Polo Logístico, no Recanto das Emas, inicialmente denominado Polo Atacadista, que fazia parte do Programa de Apoio ao Empreendimento Produtivo (Pró-DF II). O empreendimento pretende reunir atividades produtivas que envolvem comércio de bens e prestação de serviços, indústrias não poluentes.

A aprovação do grupo foi a primeira etapa de uma longa jornada, incluindo sugestões de estudos preliminares, propostas de manifestação de interesse (PMI), licitação até que, ultrapassadas todas as exigências, a intenção saia realmente do papel. O processo passa a ser tocado pela Secretaria de Projetos Especiais.

“Estamos com vários projetos em andamento na Secretaria de Projetos Especiais e todos eles consolidam esse viés de Parcerias Público-Privadas, consolida essa política do governador Ibaneis Rocha de aproximação com o empresariado. Se não fosse por essa confiança no GDF, não teríamos tantas empresas interessadas em investir aqui. Só para se ter uma ideia, no PMI de concessão do Aterro Sanitário 22 empresas entregaram documentação. Ou seja, 22 empresários querem desenvolver estudos de modelagem técnica, econômico-financeira e jurídica para esse projeto”, explicou o secretário de Projetos Especiais, Roberto Andrade.

Hospital

O terreno de 70 mil metros quadrados, no Guará II, chegou a ser visitado pelo secretário de Saúde, Osnei Okumoto, em março de 2019, quando informou que a unidade ocuparia uma área útil total de 28 mil metros quadrados, de acordo com estudos preliminares do governo local. O endereço fica próximo à Unidade Básica de Saúde (UBS) 2 da cidade.

O custo total era previsto em R$ 390 milhões, sendo R$ 160 milhões para a construção e outros R$ 230 milhões para os equipamentos e formação do quadro técnico e de apoio.

De acordo com o GDF, a expectativa é de que o hospital abrigue um total de 375 leitos, sendo 245 para enfermaria, 30 para UTI adulto, 10 para a neonatologia e 90 para o pronto-socorro.

“A intenção de um complexo de saúde dessa natureza é que tenha uma área para laboratórios de análises clínicas, imagens, reabilitação de pacientes e também uma área específica para Odontologia. É um projeto ambicioso, que vai trazer muitas melhorias para essa região do DF”, afirmou o secretário de Saúde durante a visita.

Últimas notícias