Por Ilca Maria Estevão, Rebeca Ligabue, Hebert Madeira e Sabrina Pessoa

Segundo dia de SPFW traz tons sóbrios e militarismo como tendências

Uma, Osklen, Patbo e Lilly Sarti levaram dinamismo, diversidade cultural, feminilidade e atmosfera latina para a passarela do evento

atualizado 24/04/2018 9:07

No segundo dia de SPFW45, selecionei minhas marcas favoritas, para vocês acompanharem de perto os melhores looks. Entre elas, Uma, Osklen, Patbo e Lilly Sarti – em comum, muitos tons neutros e beleza natural. A grife Uma escolheu a diversidade cultural como principal tema, enquanto a Osklen apostou na sustentabilidade exposta na mensagem de urgência por um estilo de vida mais consciente. A Patbo provou ser ousada e forte. Inspirada nas mulheres viajantes, a coleção contou com peças poderosíssimas. Já Lilly Sarti teve muita latinidade e cores terrosas.

Vem comigo conferir todos os detalhes!

Uma
Diversidade cultural e uma referência nômade que faz alusão à atual situação dos refugiados foram as apostas de Raquel Davidowicz para o desfile da Uma. O ponto alto da apresentação foi a passarela composta por um casting democrático e diverso, com uma beleza natural e iluminada.

Tricôs diferenciados, coturnos e muito volume deram a vibe da coleção, que contou ainda com bolsos exagerados utilitários e muitas sobreposições. A assimetria é explorada por dobras, emendas e barras inacabadas – tudo isso em tecidos como nylon, seda e peles sintéticas.

As malhas surgem numa montagem estilo patchwork, enquanto os tons predominantes são apostas modernas, como o chumbo, trigo, off-white, preto, azul e ginger. Destaque para as maxicamisas, cardigans assimétricos, vestidos transpassados e pochetes com grandes bolsos removíveis.

Divulgação
O look clean e allblack ganha um toque voltado para o streetwear, com o meião vestindo a botina

 

Divulgação
Off-white e corte inusitado – um mix de conforto e elegância

 

Divulgação
Todo em preto, o look possibilita a versatilidade do conforto, praticidade e sofisticação

 

Divulgação
A botina mais uma vez marca presença, agora em um look elegante com direito a um mix de couro e moletom

 

Osklen
Oskar Metsavaht trouxe um exército de modelos usando seus já conhecidos e-fabrics para a passarela. A ideia principal da coleção ASAP é celebrar o protagonismo da Osklen junto à moda sustentável, onde mais de 850 mil peças já foram produzidas com matérias-primas e processos eco-friendly ao longo dos 20 anos da marca. A sigla se refere ao termo “as sustainable as possible” (em tradução livre: o mais sustentável possível) e ressalta a urgência da questão na indústria, com um estilo de vida alinhado a práticas socioambientais mais conscientes.

Seda orgânica, algodão desfibrado e solados de borracha reciclados se misturavam a peças desenvolvidas com cristais Swarovski, numa colaboração precedida de todos os conceitos éticos e ambientais defendidos pela marca.

O manifesto de Mestavaht conta com muito camuflado, estampa de onça colorida e uma cartela de cores que faz alusão ao militarismo, com tons cru, verde, tabaco, telha, vermelho e rosa em destaque.

Na beleza, a naturalidade reinou absoluta. Cabelos mais “podrinhos” e tez iluminada foram as propostas de Amanda Schön, que investiu muito mais em preparação de pele, colocando os modelos em máscara de argila e fazendo correções pontuais. A passarela ainda contou com a presença do filho de Oskar, Felipe Metsavaht.

Divulgação
O verde-militar veio com tudo nesta temporada da grife

 

Divulgação
A mistura de tons claros junto da bolsa de rede, grande tendência da temporada, arrancou suspiros

 

Divulgação
A Osklen também apostou na pegada Safari. Um arraso!

 

Divulgação
O streetwear ficou por conta do look de moletom estampando o nome da coleção

 

Divulgação
Verde, vermelho e telha – a alusão ao militarismo deu as caras na passarela

 

Patbo
Muita ousadia e personalidade na passarela da Patbo. A inspiração da vez é a liberdade da mulher viajante, cheia de atitude e influências dos lugares visitados. A autenticidade toma conta da coleção e o handmade ganha força em estampas exclusivas, como floral inglês e xadrez London. A cartela de cores provou que veio para marcar, repleta de tons invernais – muito amaranto, canela, amêndoa, azul, preto e branco, e o verde-militar, um must da temporada.

Moletons e tricôs proporcionam o ar contemporâneo, além da alfaiataria inglesa. As parkas, bombers, vestidos longos e calças sleepwear também são tendências da coleção da grife. Nos pés, a marca Manolita se juntou à Patbo para uma parceria especial, com toque geométrico e moderno – foram três modelos feitos à mão, em um estilo bem cool e descolado. As cores variam em off-white, preto, camelo, bordô e ouro.

Os acessórios ficaram por conta da designer Claudia Arbex, convidada para produzir uma coleção exclusiva para a Patbo. Os colares e relógios antigos, garimpados em feiras de antiguidade de Paris, mostraram uma essência clássica e única. Entre as outras peças, brincos e broches. Tudo impecável!

Agência Fotosite
A bomber jacket mistura-se com a saia midi, transformando o look em algo mais casual, mas sempre elegante

 

Agência Fotosite
O vestido bastante decotado e sensual casa perfeitamente com o casaco de pelos. Sem falar nas maravilhosas botinas em vinho. Um arraso! Quero já!

 

Agência Fotosite
Os ombros marcados também apareceram em tom forte e quente. O suéter para a noite faz parte do look criativo e estiloso. A moda já é tendência nas passarelas internacionais.

 

Agência Fotosite
Muito brilho e decote em V. Sensualidade e elegância em um mesmo look! Os sapatos tem estilo victorian assim como os babados e o broche. O gótico, que não podia ficar de fora, aparece em vinho nos sapatos de quase todos os looks.

 

Agência Fotosite
O verde-militar aparece na Patbo e comprova que é tendência nesta temporada

 

Lilly Sarti
Uma inspiração latina e cálida. Assim poderia ser resumida a coleção de Lilly Sarti, última estilista a trazer para os fashionistas suas criações no segundo dia de evento. Além dos babados, a primavera/verão da marca paulistana traz muita sensualidade nas peças, produzidas com muito algodão, crepe e jacquard de seda.

Tons terrosos e uma cartela de cores recheada de azul, lilás, ocre e terracota fizeram parte da concepção criativa da marca. Destaque para os acessórios modernos, que iam desde as bolsas em camurça e couro até colares em ouro fosco.

Agência Fotosite
O vestido em tom terroso transpassa o calor do verão e da latinidade

 

Agência Fotosite
Peças soltas e despojadas, além da bolsa em couro. Conforto e sofisticação
Agência Fotosite
Nipple flashing mostra que veio para arrasar! A tendência apareceu em uma blusa de transparência azul.

 

Agência Fotosite
Amei esse look! O rosa aparece mais uma vez ao lado do laranja. Já é tendência na passarela. Complementado pela bolsa com longas franjas, o boho chic prevalece em um mix perfeito. Sem falar no decote em V que foi destaque na passarela do St. Laurent. Um arraso!

 

Para mais novidades sobre o mundo da moda, não deixe de visitar o meu Instagram. Até a próxima!

Últimas notícias