Com Rebeca Ligabue, Sabrina Pessoa, Marcella Freitas, Carina Benedetti e Luiz Maza

Saiba por que o estilo das francesas é admirado em todo o mundo

O visual elegante ressalta que a sofisticação vai além das tendências. A coluna mapeia elementos-chave para as composições

atualizado 18/09/2022 9:08

Clemence Poesy Foc Kan/WireImage/Getty Images

Como poucos temas na moda, o estilo das mulheres francesas é unanimidade. Clássico e também descontraído, o visual se destaca pelo DNA eterno, com peças que são imunes ao tempo. Para entender a anatomia da estética, a coluna elencou os elementos-chave para as combinações que esbanjam “savoir faire“.

Vem conferir!

Giphy/Rouje/Divulgação

Estilo com personalidade

Atemporal, sofisticado e chique sem esforço: em um panorama geral, esses são os pilares que sustentam o guarda-roupa das francesas, conhecido em todo o mundo pela essência elegante. É como se, de maneira ímpar, elas ilustrassem a famosa frase: “Acordei assim”.

Em um país que valoriza o requinte da arquitetura, do design, da gastronomia e da história, o vestuário também engloba a lista de assuntos de interesse. Não à toa, Paris, berço de algumas das marcas mais desejadas, contempla a lista das quatro capitais da moda, além de ser o único lugar no mundo a produzir alta-costura.

O visual da mulher francesa é marcado pela singeleza autêntica. Ao mesmo passo que refinadas, as combinações são minimalistas, casuais e elaboradas na medida certa para transitarem nos mais diversos ambientes. Seja para uma reunião de trabalho, seja para um jantar com amigos, a mulher francesa sai de casa pronta para toda e qualquer ocasião.

Na contramão da tendência “outdoor”, a logomania não está presente nos looks. Pelo contrário, os itens de grandes grifes aparecem em doses menores, com delicadeza, e cumprem o papel de “cereja do bolo”, quase como um coadjuvante. Sem dúvidas, o high low de luxo com marcas menores é uma das assinaturas que tornam o estilo das figuras femininas tão original e cobiçado.

Francesa usando vestido vermelho com bolinhas brancas
O estilo das francesas é um dos mais cobiçados em todo o mundo

 

Mulher francesa usando vestido longo com salto alto
O visual ilustra a sofisticação que vai além das tendências

 

Clemence Poesy usando blazer e camiseta
Ao mesmo passo que refinadas, as combinações são minimalistas, casuais e elaboradas de maneira harmônica

Visual imune às tendências

Há muita comunicação no vestir. A forma como uma pessoa escolhe se apresentar ao mundo é um demonstrativo, ainda que discretamente, de quem ela é, o que ela almeja e, acima de tudo, a mensagem que ela deseja transmitir. O estilo da francesa soma códigos que convergem em um ponto: a narrativa particular.

“A soma de atemporalidade, sofisticação e chique sem esforço formam o chique francês. O vestuário da francesa é como uma história. No momento de montar um look ou escolher um item, ela valoriza a atemporalidade de peças que mostram elegância e o famoso savoir faire. Ela busca por roupas que acompanham o guarda-roupa a vida toda, e, inclusive, é comum usar um cinto ou uma bolsa que pertenceu à mãe, por exemplo”, pontua a consultora de imagem Valeria Doustaly, em entrevista à coluna.

Com vasta experiência no mercado de luxo, a profissional argentina que reside na capital francesa mantém o estilo das francesas como objeto de estudo. “Nesse visual, dificilmente há a procura do sexy pelo sexy. Na busca por deixar a produção mais interessante, elas investem em bons tecidos, em cortes precisos, em roupas que seguem o movimento e em acessórios que arrematam com elegância”, explica.

A repetição é outro fator de destaque. Uma mesma peça tem vida eterna no closet, uma vez que todos os elementos cooperam para que as roupas sejam imunes ao tempo: cores neutras, lavagens claras, tecidos nobres e estampas que não seguem modismos.

Modelo com calça jeans e blusa de alças finas azul
A mulher francesa sai de casa pronta para toda e qualquer ocasião

 

mulher usa macacão preto, colete branco e tênis
O conforto é priorizado nas produções

 

modelo usa colete, camisa e calça azul
A logomania não tem vez nos looks

O armário francês

Valeria Doustaly lista alguns itens que são indispensáveis para um closet à la francesa: jeans com boas modelagens, camisas brancas, listradas e de seda, trench coats, blazers bem cortados, suéteres de colarinho arredondado, camisetas com tonalidades neutras e vestidos com tecidos frescos, que funcionam desacompanhados de uma terceira peça no verão ou com um casaquinho na meia estação. Já nos pés, há cinco calçados que valem destaque: o mocassim, a bota, o tênis branco, a flat e um slingback de salto baixo.

“Se você deseja ter o visual parecido com o das francesas, a minha dica é tirar o excesso de informações: logos, mix de texturas, modelagens justas e cores vibrantes. Parte da elegância é proporcionar movimento: sentar, cruzar as pernas, caminhar na rua, descer uma escada ou o metrô. Por isso, o sapato muito alto não se vê muito por aqui [na França]. O objetivo principal é a harmonia”, observa.

Para quem deseja se aprofundar no assunto, a recomendação é conferir o livro A Parisiense, de Ines de La Fressange. Nele, a ex-modelo e estilista, símbolo da elegância francesa, fala sobre o bom gosto parisiense e conta o que aprendeu sobre estilo e beleza durante décadas de experiência na indústria da moda. Ela dá conselhos de como se vestir com o encanto das parisienses e sugere um guarda-roupa a partir de apenas sete itens básicos.

Mulher usa blazer listrado
“A soma de atemporalidade, sofisticação e chique sem esforço forma o ‘chique’ francês”, define Valeria Doustaly à coluna

 

mulher usa calça jeans e camisa branca
Uma mesma peça tem vida eterna no closet, uma vez que todos os elementos cooperam para que as roupas sejam imunes ao tempo

 

Mulher usa calça caramelo e camisa marrom
As cores neutras são priorizadas

Onde comprar?

Além do circuito de moda de luxo e alta-costura, a França também é conhecida pelas marcas autorais que fazem sucesso entre as novas gerações. Algumas delas, inclusive, foram fundadas por fashionistas que resolveram reunir em uma etiqueta signos que estão presentes no estilo da mulher francesa. É o caso da Rouje.

A marca idealizada pela influenciadora digital Jeanne Damas é uma mistura de vestidos delicados e jaquetas masculinas, estampas florais e malhas grossas, mules com referência dos anos 1990 e botins estilo croco. Cada peça passa por uma longa fase de pesquisa e criação de várias amostras até conseguir encontrar o resultado perfeito.

Com design moderno, funcional e básico, a Polène é uma etiqueta parisiense de artigos de couro fundada em 2016. As coleções incorporam linhas clássicas combinadas com curvas fluidas e graciosas. Inspiradas no trabalho de designers como Madeleine Vionnet, Mariano Fortuny e Madam Grès, as dobras foram somadas ao longo das coleções, a fim de reforçar a maleabilidade do couro e fortalecer o aspecto escultural dos designs.

Fundada em 1952, a Carel é uma marca que transita entre gerações. A etiqueta reinterpreta modelos clássicos, como sapatilhas, scarpins e mary janes de tiras com um ar contemporâneo. Indo além da beleza, os itens são feitos para durar. Há dois anos, a grife deu início a uma nova linha: a Carel Cares, que projeta calçados com materiais alternativos.

Mulher em foto de campanha com calça jeans e camisa branca com volume nas mangas
A Rouje traduz nas criações alguns códigos do estilo francês

 

Mulher em campanha da Polene
O design das bolsas da Polène são modernos e funcionais

 

Calçados da Carel
A marca Carel reinterpreta modelos clássicos, como sapatilhas, scarpins e mary janes de tiras com um ar contemporâneo

Construir um acervo pessoal que segue pelo caminho da versatilidade é viver, na prática, o consumo consciente. Nessa lógica, quanto mais peças que rendem combinações diversas, menos frequente será a “necessidade” de adquirir um novo produto. Muito mais do que uma estética, o visual das francesas propõe o minimalismo como estilo de vida.


Colaborou Marcella Freitas 

Mais lidas
Últimas notícias