Por Ilca Maria Estevão, Rebeca Ligabue, Hebert Madeira e Sabrina Pessoa

Ferrari apresenta primeira coleção própria de moda de luxo

Sob direção criativa do italiano Rocco Iannone, as peças foram introduzidas em um desfile no último domingo (13/6)

atualizado 16/06/2021 7:57

Look da primeira coleção de moda da FerrariFerrari/Divulgação

A Ferrari é uma empresa italiana mundialmente conhecida pelos carros de luxo e de Fórmula 1. Agora, promete conquistar fãs fora do segmento de automóveis, com o lançamento de sua primeira coleção de moda de luxo. No último domingo (13/6), a empresa apresentou as novidades em um desfile (o primeiro da marca) realizado na cidade de Maranello, na Itália, onde está sediada. Rocco Iannone é o diretor criativo do projeto, que reúne opções masculinas e femininas com um ar contemporâneo.

Vem saber os detalhes!

Giphy/Ferrari/Divulgação

Primeira coleção de moda

A linha de roupas de luxo visa atrair, principalmente, a atenção de jovens admiradores da Ferrari e mulheres. Por isso, cerca de 80% das 52 peças atendem a todos os gêneros. Em quase toda a coleção de estreia, Iannone trabalhou com tecidos de alta performance, mas deu aos designs um “toque de alta-costura”. Segundo o WWD, o compilado não é sazonal e será revelado em drops até junho do próximo ano.

Outro detalhe que chama a atenção é a grade ampla de tamanhos, do XXXS ao XXXL (ou 4P ao 4G). Além da loja virtual, a Ferrari venderá as peças em lojas oficiais na Itália – em Maranello, Milão e Roma – e deve inaugurar lojas nos Estados Unidos ainda neste ano, em Nova York e Los Angeles. Na China, deve abrir em 2022.

O desfile foi realizado na fábrica da empresa italiana em Maranello. Mariacarla Boscono abriu o show e Natalia Vodianova encerrou. O espaço onde é feita a linha de montagem dos carros do segmento V12 serviu de passarela para os modelos. À frente da coleção está o estilista Rocco Iannone, que tem 37 anos e obteve experiência em grifes como Armani, Dolce & Gabbana e Pal Zileri. Ele nasceu na região da Calábria, ao sul da Itália.

Por meio das criações, Iannone quis transmitir a ideia de um “lifestyle da Ferrari”, como explicou ao site Fashion Network. Para ele, a marca também faz parte da cultura pop. Não à toa, as estampas têm desenhos de carro, sem falar na paleta, que tem forte presença do vermelho e amarelo característicos da empresa, além de nuances em azul e verde.

Look da primeira coleção de moda da Ferrari
Os blocos de cor do suéter, assim como o design da saia e o formato do sapato, garantem um toque futurista

 

Look da primeira coleção de moda da Ferrari
Neste casaco, as linhas desenham uma silhueta interessante

 

Look da primeira coleção de moda da Ferrari
O vermelho forte marca presença entre cores mais neutras

 

Look da primeira coleção de moda da Ferrari
Segundo a marca, 80% das peças atendem a todos os gêneros

 

Look da primeira coleção de moda da Ferrari
O logotipo da fabricante virou esta estampa com ar desconstruído

 

Look da primeira coleção de moda da Ferrari
O aspecto mais grosseiro das luvas deixa o styling ousado, como neste look modelado por Natalia Vodianova

 

Look da primeira coleção de moda da Ferrari
Conjunto estampado casual com um toque de pijama

 

Estratégia de expansão

Explorar novas categorias do mercado de luxo é um plano da Ferrari desde 2019, mas a pandemia de Covid-19 a fez atrasar o projeto. Quem está no comando dessa extensão é o diretor de diversificação de marcas Nicola Boari, que deve ajudar a transformá-la em uma espécie de marca de lifestyle de luxo. Em até 10 anos, a empresa espera que 10% de seus lucros sejam resultado dessa estratégia, na qual também está inclusa a gastronomia.

Nessa terça-feira (15/6), a empresa reabriu o restaurante Cavallino, próximo à sede da Ferrari, em Maranello. O local havia sido fechado pelos antigos donos, em 2019, e tem um valor simbólico para a companhia, pois chegou a ser frequentado por Enzo Ferrari (1898-1988), fundador da empresa, na companhia de amigos e grandes nomes da Fórmula 1.

À frente do projeto está o chef italiano Massimo Bottura, que abriu restaurantes com a Gucci, em Florença, na Itália; Beverly Hills, nos Estados Unidos; e tem outro a caminho em Tóquio, no Japão. O espaço gastronômico da Ferrari foi decorado com memorabilia da fabricante de carros e promete pratos exclusivos.

Look da primeira coleção de moda da Ferrari
A jaqueta ganha forma de vestido midi

 

Look da primeira coleção de moda da Ferrari
O mesmo casaco exibido acima, agora usado como vestido, demonstrando o aspecto compartilhável da coleção

 

Look da primeira coleção de moda da Ferrari
Mix de estampas? Temos também!

 

Look da primeira coleção de moda da Ferrari
O cinto e a manga assimétrica do casaco de alfaiataria trazem modernidade a este visual de Mariacarla Boscono, que abriu o desfile

 

Look da primeira coleção de moda da Ferrari
Estampa colorida e pop na camisa, sobreposta pelo casaco amplo

 

Look da primeira coleção de moda da Ferrari
Mesmo neste visual mais neutro, a textura da parte de cima e da calça acrescenta um diferencial

 

Look da primeira coleção de moda da Ferrari
Combinação de cores neutras que funcionam entre si

 

Críticas

Vale destacar que o compilado da Ferrari mal estreou e já rendeu polêmica. A página Diet Prada, do Instagram, conhecida por denunciar plágios e controvérsias na indústria da moda, destacou vários detalhes da coleção que, na opinião dos administradores do perfil, são cópia de outras marcas.

Um conjunto estampado, por exemplo, foi comparado com um look masculino da Prada. Enquanto isso, casacos com linhas e camisas com o logotipo em versão oversized seriam cópias de peças da grife italiana Versace. Os cintos com logotipo, por sua vez, assemelham-se muito ao modelo mais conhecido da Off-White, batizado de Classic Industrial Belt.

 

E os produtos licenciados?

Conforme a agência de notícias Reuters informou, a Ferrari não está desistindo de bonés, camisetas e demais itens licenciados por causa da linha própria de moda. No entanto, está reduzindo o investimento neles pela metade. A própria coleção apresentada na passarela inclui produtos desenhados com a Puma (tênis) e Ray-Ban (óculos). “Nossos alvos não são apenas aqueles que compram uma Ferrari, mas também aqueles que têm consciência da marca e de seus valores”, afirmou o estilista Rocco Iannone.

Vale destacar que, há poucos dias, a empresa anunciou o executivo italiano Benedetto Vigna como seu novo CEO. Ele assumirá a função no dia 1º de setembro, substituindo John Elkann, que ocupa o cargo de forma interina desde o fim do ano passado. Sob a gestão de Vigna, a expectativa é de que ele acelere “a habilidade da Ferrari em ser pioneira na aplicação da nova geração de tecnologias”, como os carros elétricos.

 

Confira o desfile da primeira coleção de moda da Ferrari:

Colaborou Hebert Madeira

Últimas notícias