metropoles.com

Time de Haddad espera que reoneração de combustíveis sensibilize Copom

Mesmo sem arcabouço, equipe de Haddad avalia que Copom poderia sinalizar baixa na taxa de juros com base na reoneração de combustíveis

atualizado

Compartilhar notícia

Hugo Barreto/Metrópoles
O ministro da Fazenda, Fernando Haddad
1 de 1 O ministro da Fazenda, Fernando Haddad - Foto: Hugo Barreto/Metrópoles

Membros da equipe de Fernando Haddad avaliam que o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central poderia sinalizar redução na taxa básica de juros mesmo sem a apresentação do novo arcabouço fiscal.

A análise de integrantes do Ministério da Fazenda é de que a recente reoneração dos combustíveis já teria sido um recado do governo Lula sobre seu compromisso fiscal e, por isso, deveria ser levada em conta pelo Copom.

No fim de fevereiro, Haddad anunciou a retomada da cobrança de impostos sobre a gasolina e o álcool, em R$ 0,47 e R$ 0,02 por litro, respectivamente. A medida gerou expectativa de aumento na arrecadação em R$ 28,8 bilhões.

A taxa Selic está atualmente em 13,75% ao ano. A reunião do Copom começa nesta terça-feira (21/3) e termina na quarta-feira (22/3), quando será divulgado o nível da Selic pelos próximos 40 dias.

Já o anúncio da nova regra fiscal do país que substituirá o teto de gastos deve ocorrer nesta semana, mas apenas depois da reunião do Copom.

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comIgor Gadelha

Você quer ficar por dentro da coluna Igor Gadelha e receber notificações em tempo real?