Notícias, furos e bastidores de política e economia. Com Gustavo Zucchi e Victoria Abel

PT de Lula e PSB de Alckmin também não se entendem no Nordeste

Apesar de aliados na corrida presidencial, PT e PSB têm uma série de divergências nos palanques estaduais das eleições de 2022

atualizado 31/05/2022 7:07

Em São Paulo, PSB oficializa nome de Alckmin como vice de Lula Fábio Vieira/Metrópoles

Além de estados do Sul e Sudeste, o PT de Lula e o PSB de Geraldo Alckmin não estão se entendendo eleitoralmente em alguns estados da região Nordeste, onde costumava ter uma afinidade maior.

No Rio Grande do Norte, por exemplo, o PSB tenta emplacar o deputado federal Rafael Motta como candidato ao Senado na chapa da governadora Fátima Bezerra (PT), que concorrerá à reeleição.

A petista, no entanto, resiste. Ela já anunciou uma aliança com o PDT de Ciro Gomes para ter o ex-prefeito de Natal Carlos Eduardo Alves como postulante a senador em sua chapa.

Com ou sem o apoio da governadora potiguar, Rafael Motta e a direção nacional do PSB prometem levar a candidatura própria do partido ao Senado no estado até o fim.

Reunião

Nesta terça-feira (31/5), as cúpulas nacionais do PT e do PSB se reúnem para tentar negociar acordos eleitorais nos estados. Lula e Alckmin devem participar do encontro, que acontecerá em São Paulo.

O principal foco é São Paulo, maior colégio eleitoral do Brasil. Há ainda divergências entre as duas legendas no Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Espírito Santo.

Mais lidas
Últimas notícias