Notícias, furos e bastidores de política e economia. Com Gustavo Zucchi

Para escapar da PF, Olavo de Carvalho fugiu de carro para o Paraguai

Olavo de Carvalho cruzou de carro a fronteira do Brasil com Paraguai dias após ser intimado pela Polícia Federal a prestar depoimento

atualizado 25/11/2021 18:33

Fiolósofo Olavo de CarvalhoReprodução/ redes sociais

O guru bolsonarista Olavo de Carvalho não mentiu completamente quando disse, em vídeo gravado em 16 de novembro, que saiu “à francesa do Brasil”, em “voo repentino”.

A parte não revelada, porém, foi que ele não chegou aos Estados Unidos em um voo que partiu do Brasil, seja ele comercial ou da Força Aérea Brasileira (FAB), o que a instituição já negou.

A saída de Olavo de Carvalho, que veio ao Brasil para um tratamento de saúde, envolveu uma operação com longo trecho de viagem de carro até o Paraguai, de onde pegou o voo para os Estados Unidos.

Confira o trajeto realizado:

0

Segundo apurou a coluna com aliados de Olavo, a operação para levá-lo de volta ao estado americano da Virgínia, onde ele mora, começou em 11 de novembro, dois dias após a Polícia Federal intimá-lo para prestar depoimento.

Por meio de advogados, a PF intimou o escritor a depor no inquérito que apura a suposta existência de uma milícia digital que atua para desacreditar a democracia e as instituições brasileiras.

Rota de fuga

No dia 11 de novembro, Olavo e sua esposa, Roxane Carvalho, que o acompanhou durante toda a viagem ao Brasil, deixaram São Paulo de carro, com motorista, em direção a Assunção, no Paraguai.

O trajeto, de cerca de 1,4 mil quilômetros, durou dois dias. O escritor, de 74 anos, atravessou a fronteira pela cidade de Foz do Iguaçu (PR), de onde seguiu, ainda de carro, até a capital paraguaia.

Do Paraguai, Olavo de Carvalho pegou um voo em direção aos Estados Unidos no dia 13 de novembro. No dia 16, o escritor gravou um vídeo anunciando que já estava em casa.

Olavo optou por esse caminho para evitar que a PF tentasse, de alguma forma, impedir o seu regresso. A intimação pela corporação dias antes, porém, não o impedia de deixar o Brasil.

“Eu não ia ficar sentado esperando que eles me convoquem algum dia. Se apareceu a oportunidade de ir embora, vamos embora”, afirmou o escritor no vídeo de 16 de novembro, sem revelar que já havia sido intimado a depor.

Mesmo após a tentativa de “fugir” da PF, Olavo acabou prestando depoimento por videoconferência nessa quarta-feira (24/11), direto dos Estados Unidos.

Outro lado

A coluna procurou Olavo, desde a tarde da quarta-feira (24/11), por meio de uma de suas filhas que mora nos Estados Unidos. Ela não negou nem confirmou a informação. Disse apenas que o pai está em tratamento de saúde.

O Metrópoles também questionou oficialmente a PF sobre registros de saída do escritor do Brasil nesse período. A corporação informou, porém, que não é permitido fornecer dados pessoais dos cidadãos, a não ser que haja autorização judicial.

A coluna também procurou a Embaixada do Paraguai no Brasil para solicitar registros de entrada e saída de Olavo de Carvalho no país vizinho. A embaixada, porém, não respondeu até o fechamento desta matéria.

Chegada ao Brasil

Como a coluna revelou em primeira mão, após anos sem pisar no país, Olavo desembarcou no Brasil na manhã de 7 de julho deste ano para fazer um tratamento médico.

Do aeroporto, ele foi direto para o Instituto do Coração (Incor), do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, onde foi atendido pelo Sistema Único de Saúde (SUS) brasileiro.

Além do Incor, o guru bolsonarista ficou internado por algumas semanas em ao menos duas clínicas particulares, também no estado de São Paulo.

Mais lidas
Últimas notícias