Notícias, furos e bastidores de política e economia. Com Gustavo Zucchi

Marina Silva e Lula têm “disposição de espírito” para trégua

Aliados dos políticos dizem que a fase mais difícil da reaproximação foi vencida e que o ex-presidente deve marcar conversa em breve

atualizado 13/05/2022 10:17

Michael Melo/Metrópoles

Marina Silva (Rede) e Lula (PT) ensaiam nas últimas semanas uma reaproximação. Aliados de ambos os políticos dizem que o mais complicado já aconteceu: há “disposição de espírito” para uma trégua entre a ex-ministra e o ex-presidente.

Interlocutores tanto do petista quanto da dirigente da Rede dizem que, no momento, o que ocorre é uma fase de “flerte”. Lula dá declarações públicas de que quer ter Marina em seu palanque e sinaliza desejo de uma reaproximação. Já a ex-ministra aguarda um movimento mais incisivo do pré-candidato petista.

Marina acredita, dizem seus aliados, que o movimento de aproximação tem de partir do pré-candidato à Presidência. Mas que, tirando isso, está aberta a conversar com Lula.

Por enquanto, Lula ainda não pediu uma conversa com Marina. Mas quem esteve com o ex-presidente nesta semana diz que o movimento não deve demorar a acontecer.

Lula disse publicamente, no evento que sacramentou apoio da Rede a sua candidatura à Presidência, no dia 28 de abril, que quer se reaproximar de sua ex-ministra e que queria sua presença na cerimônia.

“Minha relação com ela é muito antiga, é muito grande. Não sei porque, às vezes, ela demonstra momentos de raiva”, declarou na ocasião.

Por sua vez, Marina é cobiçada por outros candidatos. Em conversa com o PT, interlocutores da Rede chegaram a avisar que estava aberta a possibilidade de Marina apoiar Ciro Gomes (PDT) à Presidência.

Mais lidas
Últimas notícias