Notícias, furos e bastidores de política e economia. Com Gustavo Zucchi

Juiz que mandou prender Milton Ribeiro já deu decisão contra Bolsonaro

O mesmo magistrado também decretou o bloqueio de bens do ex-prefeito do Rio Marcelo Crivella (Republicanos) em 2018

atualizado 22/06/2022 12:43

Ministro da Educação, Milton Ribeiro caminha com o presidente Bolsonaro em rampa no Planalto em cerimônia de assinatura do reajuste do piso salarial dos professores do ensino básico. Eles estão de costas - MetrópolesRafaela Felicciano/Metrópoles

Responsável pelo mandado de prisão expedido contra o ex-ministro Milton Ribeiro, o juiz federal Renato Borelli já proferiu decisões contra políticos como o presidente Jair Bolsonaro e o ex-prefeito do Rio Marcelo Crivella (Republicanos).

Em junho de 2020, auge da pandemia no Brasil, o magistrado concedeu uma liminar obrigando o atual chefe do Palácio do Planalto a usar máscaras em locais públicos de Brasília, sob pena de multa diária de R$ 2 mil.

A determinação de Borelli atendeu a uma ação civil pública movida por um advogado da capital federal. Na época, o uso de máscaras era obrigatório na cidade, mas Bolsonaro se recusava a usar o equipamento.

Antes disso, em julho de 2018, o juiz decretou o bloqueio de bens de Crivella, em ação de improbidade administrativa relacionada a um contrato do Ministério da Pesca, quando o ex-prefeito foi ministro.

Ambas as decisões de Borelli, tanto contra Bolsonaro quanto contra Crivella, acabaram derrubadas na sequência por desembargadores do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1), que tem sede em Brasília.

Mais lidas
Últimas notícias