Notícias, furos e bastidores de política e economia. Com Gustavo Zucchi

Braga Netto: encontro com russos não atrapalha parceria Brasil-Otan

Ministro da Defesa afirmou que as conversas com a Rússia e a parceria com a organização são "coisas distintas"

atualizado 15/02/2022 14:01

Novo ministro da Defesa, general Walter Souza Braga Netto

Enviado especial a Moscou – O ministro da Defesa, general Braga Netto, afirmou nesta terça-feira (15/2), em Moscou, que os encontros do presidente Jair Bolsonaro e integrantes do governo brasileiro com autoridades russas não atrapalharão a parceria entre o Brasil e a Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan).

“Não (atrapalha parceria do Brasil). São coisas distintas. Você conversa com todos os países do mundo. Nós continuamos parceiros da Otan. Temos interesse também aqui, como toda nação. O país está sempre aberto a negociação”, afirmou o ministro à imprensa.

Braga Netto disse ainda que a tensão entre Rússia e Ucrânia “não” deve ser abordada por Bolsonaro e os ministros durante as reuniões em Moscou. Um dos principais encontros será uma conversa bilateral entre o mandatário brasileiro e o presidente russo, Vladimir Putin, nesta quarta-feira (16/2).

A Otan é uma aliança militar feita entre 30 países da América do Norte e da Europa. Ela foi criada em abril de 1949, em meio à escalada da Guerra Fria, período de tensão geopolítica entre a já extinta União Soviética e os Estados Unidos e seus respectivos aliados.

A organização tem sido uma das causas do aumento da tensão na região do Leste Europeu. Toda a reação de Putin em relação à Ucrânia até agora se deve, em boa parte, à aproximação do país com o bloco e ao consequente estreitamento de laços dos ucranianos com países ocidentais.

Os russos consideram fundamental manter a influência sobre a Ucrânia, em razão da localização estratégica do país. Posicionada entre a porção oriental da Europa e a Rússia, a nação tem sido uma espécie de zona de segurança ou grande muro usado pelos russos para resistirem a investidas militares.

Chegada de Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro desembarcou em Moscou na tarde desta terça-feira (15/2), manhã no Brasil, na Rússia. Embora vá ficar três dias no país, a agenda oficial do chefe do Palácio do Planalto será enxuta e se concentrará apenas ao longo da quarta-feira (16/2).
Veja o vídeo da chegada de Bolsonaro a Moscou:


O principal compromisso será um encontro com o presidente russo, Vladimir Putin. Os dois líderes devem ter uma reunião bilateral a sós, com a presença somente de intérpretes, e devem fazer uma declaração conjunta na sequência. Após a conversa, Putin deve oferecer um almoço ao presidente brasileiro.

Os encontros entre Bolsonaro e Putin acontecerão no Kremlin Moscou, sede do governo da Rússia, em meio a temperaturas abaixo de zero que marcam o rigoroso inverso russo. O suntuoso prédio está localizado na famosa Praça Vermelha, um dos principais cartões-postais de Moscou.

Mais lidas
Últimas notícias