Notícias, furos e bastidores de política e economia. Com Gustavo Zucchi

Bolsonaro atende a pedido de Alcolumbre, mas senador não se anima

Presidente fez aceno ao senador em discurso durante evento no interior da Paraíba, nesta quinta-feira (21/10)

atualizado 21/10/2021 15:12

Jair Bolsonaro, Davi Alcolumbre e Rodrigo Maia em coletivaHugo Barreto/Metropoles

O presidente Jair Bolsonaro atendeu, na manhã desta quinta-feira (21/10), a uma cobrança do senador Davi Alcolumbre (DEM-AP) por um reconhecimento público da ajuda que o parlamentar avalia ter dado ao governo quando presidiu o Senado, entre fevereiro de 2019 e janeiro de 2021.

O aceno foi feito em discurso num evento no interior da Paraíba. “Com Davi Alcolumbre não tive problemas no Senado. Quase tudo que nós precisamos, aprovamos lá. Eu agradeço ao Davi por esses 2 anos em que ele esteve à frente do Senado. Caso contrário, seria Renan Calheiros”, afirmou o presidente.

Veja o vídeo:

Alcolumbre havia cobrado o reconhecimento durante um almoço com o senador Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ) em 11 de outubro, como a coluna antecipou à época. A cobrança seria uma retratação a um fala do presidente de que teria “ajudado” Alcolumbre a se eleger presidente do Senado em 2019.

“Não muda”

Embora tenha tido o pedido atendido pelo chefe do Palácio do Planalto, Alcolumbre não se mostrou muito animado em finalmente marcar a sabatina de André Mendonça na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, presidida pelo senador. A sabatina está travada há exatos 100 dias.

Segundo interlocutores do ex-presidente do Senado, o aceno de Bolsonaro nesta quinta-feira “não muda” muito o cenário. “Os ataques nunca tiveram trégua”, alega um auxiliar de Alcolumbre, ressaltando que o senador não tem previsão de se reunir com o presidente, como Flávio tenta articular.

 

Últimas notícias
Mais lidas